O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


domingo, 29 de abril de 2012

Apoios a Jovens Agricultores (adegas)

Um leitor anónimo colocou as seguintes questões (Informo que não gosto de me comunicar com anónimos, faz-me lembrar um defeito muito português das pessoas não terem a coragem de assumirem de forma pública quem são e as suas convições):

"Bom dia Eng. José Martino,

Quero desde já felicitá-lo pelo excelente trabalho de informação e
esclarecimento no seu blog.

Queria deixar-lhe aqui as minhas questões:

Tenho 26 anos, e os meus pais possuem 7 hectares de terreno dos
quais 2 hectares são dedicados a vinha. Eu pretendia candidatar-me a
Instalação de Jovem Agricultor no intuito de construir uma pequena
adega para poder vinificar as próprias uvas e por conseguinte
comercializar vinhos de elevada qualidade da Região Demarcada do
Douro visto os terrenos serem na Mêda.

Eu com estas condições, visto que os terrenos passariam para meu
nome através de contrato de comodato entre mim e os meus, eu
poderia-me candidatar a Jovem Agricultor?

O meu projecto teria aprovação por parte do PRODER?

Cumprimentos"

1 - Teoricamente o ProDeR apoia no âmbito da Ação 113, instalação de jovens agricultores, projetos do tipo que pretende implementar.

2 - Na prática o projeto terá de ser rentável e possuir coerência técnica e económica, ou seja, em português entendivel, justifica fazer uma adega para vinificar uvas de 2 ha de vinha? Creio que não, no entanto teria que se fazer um estudo, para se verificar a rentabilidade do investimento,  que tivesse em linha de conta o valor do investimento na adega, as quantidades de vinho produzido, o seu preço de venda e os seus custos de produção.

3 - Pode fazer o investimento e obter as ajudas do ProDeR para se instalar como jovem agricultor com um contrato de comodato dos terrenos.

4 - O que iria fazer de investimento produtivo nos restantes 5 ha de terrenos?

Sem comentários: