O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


segunda-feira, 21 de maio de 2012

Conselhos

A leitora Ana Isabel escreveu:

"Boa tarde Sr. Engenheiro,

Venho pedir-lhe o seguinte conselho: detenho um terreno perto de Viseu e estava interessada em cultivar mirtilos ou cogumelos. Destas duas culturas qual considera que será a melhor?
Como posso dar incío à sua produção? Que ajudas posso obter?
Estas minhas questões prendem-se com o facto de não estar nesta área, mas por razões de ter ficado desempregada, considero que a plantação de mirtilos ou cogumelos poderá ser uma alternativa.Além do mais, este meu projeto envolve a minha filha de 20 anos.
Agradecendo desde já a sua disponibilidade,
subscrevo-me atentamente,
Ana Isabel"

Comentários:
1 - Na minha opinião, creio que precisa de rendimento no próprio ano para equilibrar o seu rendimento familiar, pelo que preconizo que invista em framboesas em estufas com aquecimento, para produzir no inverno e primavera (produzem no próprio ano), conjugadas com mirtilo, o qual produz ao 3.º ano.


2 - Noto que há uma corrente de pssoas que aposta em cogumelos, mas na minha perspetiva não serão grande negócio pelas seguintes razões:
a) Para haver produção de cogumelos é necessário clima de outono, o que para produções ao ar livre não é controlável.
b) As produtividades são baixas
c) Os produtores de cogumelos brancos conseguem colocá-los no mercado a preços muito competitivos, o que faz baixar os preços dos restantes cogumelos.


3 - Leia neste blog o post "mirtilos a árvores das patacas".


4 - Tem neste blog vários posts sobre a estratégia que deve seguir: fale com os colegas da Estação Agrária de Viseu e a eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917 075 852), decida os investimentos, apresente candidatura ao ProDeR para as ajudas de  jovem agricultor (100% de subsidio ao investimento até 75 000 euros e 60% acima deste valor; o valor do IVA não é apoiado porque é recuperável)
    

Sem comentários: