O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


domingo, 21 de dezembro de 2014

Floricultura

"Boa tarde Sr. Engenheiro,

Tem sido com muita curiosidade e satisfação que tenho testemunhado algumas das suas intervenções a questões pertinentes na área agrícola. Desta feita, venho por isso explanar e obter alguma orientação do meu caso em particular. Assim sendo, disponho de uma área pequena (+/- 3000 m2) no concelho de Fafe que gostaria de converter em pequena exploração de floricultura. Dado não possuir uma forte capacidade financeira e dado a área de terreno não ser muito grande encontro-me num dilema pois não sei se me poderei candidatar a financiamento comunitário. A minha questão fundamental é se uma área inicial de cerca de 2000 m2 na área de floricultura em estufa seria financeiramente viável para inicio de atividade. Haveria pois contingências até á implementação total do projeto e consolidação da vertente comercial, pelo que me parece aconselhável não iniciar numa grande escala de produção.
 Senão que outra cultura aconselharia? E qual a área mínima requerida para poder concorrer a financiamento comunitário?
Agradeço antecipadamente a sua atenção"



Comentários:
1 - Para a atividade indicada e para a superfície em causa pode candidatar-se e obter ajudas do PDR 2020 para a 1.ª instalação como jovem agricultor. 

2 - Recomendo que tente encontrar um terreno com maior dimensão porque mesmo começando com 0,2-0,3 ha, recomendo a superfície mínima que rentabilize o projeto, tenha possibilidade de dentro de poucos anos  ampliar a atividade pelo menos até aos 4-5 ha tirando partido da mesma infraestrutura da rega e fertirrigação, armazém, mão de obra, máquinas e equipamentos, etc.

3 - Se estiver em condições para se instalar como jovem agricultor deve tirar partido das ajudas existentes porque lhe alavancam o investimento e diminuem o seu risco.

4 - As contingências indicadas, devem ficar acauteladas na fase de preparação do projeto através de visitas de estudo a produtores já instalados quer em Portugal, quer no estrangeiro. Por outro lado, prepare-se através de estágios. Defina previamente qual a estratégia comercial que irá implementar e que parceiros lhe irão valorizar as produções.

5 - Marque uma consulta com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917 075 852) para abordar os pormenores do processo.         

Sem comentários: