O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Tenho pesquisado muito sobre este assunto mas ainda não percebi bem por onde tenho que começar.


 
 
"Boa tarde, Sr. Engenheiro Martino.
Quero desde já agradecer o tempo que o meu problema lhe possa ter tomado. Eu sou uma jovem com 29 anos que até à data nunca trabalhou em agricultura, mas o facto de ter herdado um pequeno terreno de cultivo fez-me pensar que podia tentar algo diferente. A minha ideia é rentabilizar o que tenho, enveredando por caminhos desconhecidos, como o cultivo de mirtilos. Tenho pesquisado muito sobre este assunto mas ainda não percebi bem por onde tenho que começar. O terreno em questão é agrícola, com 6500m2, com água, armazém agrícola e atualmente tem cerca de 1/3 ocupado por um pomar de laranjeiras. Queria candidatar-me ao apoio comunitário para jovens agricultores, mas não sei como faze-lo, nem sei se 1º tenho que tirar o curso, ou se o curso é já ao abrigo do projeto. Tenho muita vontade de tornar a minha herança num projeto inovador na minha zona (Coruche)visto que por aqui a nova aposta são as framboesas."
 
 
Comentários:
1 - Quais as razões que a levam a pensar que possuir um terreno por herança  tem que fazer algo diferente?
É sui generis equacionar que se pode rentabilizar um terreno "enveredando por caminhos desconhecidos" porque para ter sucesso na agricultura é preciso que o desconhecido se torne conhecido/dominado. Defendo que deve analisar a sua vocação como empreendedora, se tem perfil para tal, se gosta ou se adapta a atividades intensivas, precisas, rigorosas, etc. ou se pelo contrário prefere atividades menos exigentes, extensivas, etc.
 
2 - Sinto-me muito desiludido com a minha capacidade de comunicação porque já escrevi n vezes neste blogue sobre o caminho percorrer, processo a desenvolver, estratégia a implementar, pelos jovens agricultores para se instalarem: análise do perfil próprio como empreendedor/gestor, recolha de informação, consultoria,  visitas de estudo, participação em eventos, projeto, candidatura pdr 2020, estágio, investimento e instalação. Recomendo veementemente que acautele o canal de comercialização previamente à decisão de investimento.
 
3 - VÁRIAS VEZES NESTE BLOGUE ESCREVI SOBRE A DIMENSÃO DE EXPLORAÇÃO DE MIRTILOS PARA SE INSTALAR UM JOVEM AGRICULTOR.
 P . F. FAÇA PESQUISA NESTE BLOGUE COM AS PALAVRAS "MIRTILOS", "JOVENS AGRICULTORES", "INSTALAÇÃO DE JOVENS AGRICULTORES". Se não encontrar a resposta comunique para eu lhe dar uma opinião.
 
4 - Para a região de Coruche quem lhe irá valorizar/comercializar os mirtilos? Não seria de equacionar a cultura da framboesa, caso tenha perfil/vocação para a produzir, pois existe um grupo de produtores que terão de encontrar soluções de assistência técnica, logística, produção, comercialização, certificação, etc.? Na minha perspetiva a cooperação entre produtores, jovens agricultores, é chave para o sucesso nos investimentos agrícolas. Esta estratégia está a ser praticada pela Bfruit
 
5 -  Para obter informação pormenorizada para o seu caso marque uma consulta com o Arq. Benjamim Machado da Espaço Visual (924 433 183) 

Sem comentários: