O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


domingo, 22 de março de 2015

O Montijo é adequado para a cultura dos pequenos frutos?

"Boa noite Sr. Engº José Martino.
Ajudar os outros sem qualquer interesse em vista é cada vez mais raro nos dias de hoje, pelo que agradeço desde já a sua disponibilidade para dar resposta às questões que irei colocar. Passando então ao assunto, gostaria de perguntar se a região Sul, mais propriamente o concelho do Montijo na zona de Pegões é adequada para a cultura dos pequenos frutos, nomeadamente o mirtilo. Existe financiamento comunitário ou outro para projetos que não apenas para jovens agricultores? Quais os montantes de financiamento e em que condições?".

Comentários:
1 - Os meus interesses são contribuir  para o desenvolvimento da economia de Portugal, das suas agriculturas de mercado, com criação de valor acrescentado, com melhoria de competências dos seus players ao nível do empreendedorismo, gestão, técnica, profissional, etc. Não aceito, recuso-me a aceitar que Portugal, o meu país, não tenha uma economia desenvolvida quando tem recursos para o fazer, começando na capacitação escolar dos seus cidadãos, infraestruturas básicas, dinheiro, taxas de juro baixas, etc. e terminando nos modelos de desenvolvimento económico mais atuais que assentam a sua base conceptual no incorpóreo, na qual os portugueses são muito bons, na produção de ideias e estratégias criativas. "Portugal é semelhante a uma família que tem recursos financeiros, mas não tem "cabeça" para os gerir"

2 - É preciso melhorar a troca de informação e conhecimento entre os portugueses, deveria ser feita a publicitação eficaz de todos os estudos que são realizados em Portugal, existem muitos trabalhos técnicos, científicos, estratégicos, bases de dados, etc. que se tivessem fácil acesso do público serviriam como matriz para novas ideias, novas estratégias, novos negócios, etc. Realço como exemplo desta proposta, o trabalho e resultados obtidos pela PORDATA.

3 - Desenvolvo  este blogue e emprego algum do meu tempo pessoal neste projeto porque procuro praticar as ideias que defendo, que elenquei em 1. e 2.

4 - A região indicada do ponto de vista macro parece-me com boas condições para a cultura dos pequenos frutos, sobretudo framboesa, amora e mirtilo. Creio que na maioria do seu território terá potencial para produções precoces.

5 - Pode obter entre 45% a 50% de incentivos não reembolsáveis (subsídios) para investimentos elegíveis superiores a 25 000 euros (exemplo: o IVA não é apoiado/elegível). Condições de acesso: abrir atividade nas finanças, não ter dividas às finanças e segurança social, ter um titulo válido para exploração da terra (contrato de cedência gratuita ou contrato de arrendamento ou certidão de teor que comprove que é o proprietário), apresentar o projeto/candidatura.

6- Caso necessite obter informação concreta para o seu caso pessoal, marque uma consulta com o Arq. Benjamim Machado da Espaço Visual (924 433 183).

7 - Neste blogue o anuncio que a Bfruit, empresa de produtores de pequenos frutos, irá realizar um evento para potenciais interessados na produção, pelo que recomendo que se inscreva, participe e esclareça as suas dúvidas quanto a produção e comercialização.

Sem comentários: