Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2015

Fruystach abre sede no Fundão

Imagem
|Empresa aposta no pistácio para dinamizar economia do Interior de Portugal|
A Fruystach, empresa detida por produtores de pistácio com o objetivo ser uma referência na fileira dos frutos secos, vai entrar em funcionamento na próxima 2.ª feira, 4 de janeiro de 2016, com a abertura da sua sede no Fundão, no Centro de Negócios e Serviços da autarquia.
O projeto, que se irá  transformar numa OP (Organização de Produtores), tem como prioridades criar riqueza, postos de trabalho, e dinamizar a economia das regiões mais desfavorecidas de Portugal, concentrando o foco da sua atividade nos distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja.
Para além disso, a Fruystach quer, ainda, contribuir para travar a desertificação destas regiões, desenvolvendo o apoio à criação de projetos agrícolas sustentáveis.
A cultura do pistácio, ainda pouco explorada em Portugal, é a adequada aos climas destas regiões mais deprimidas, com muitas horas de frio no Inverno e muitas h…

Artigo Voz do Campo - Dezembro 2015

PISTACHO – Oportunidade de futuro*
A FRUYSTASCH é uma sociedade anónima detida por produtores de pistacho, instalados ao longo de todo o território nacional, cujo objetivo é obter o reconhecimento formal como organização de produtores (OP), segundo a legislação europeia e portuguesa, logo que tenha condições para a obter. Tem a sua sede na região da Beira Interior. Possui corpo técnico para assessorar agronomicamente os seus acionistas na instalação e exploração do pistacho. Fará o armazenamento, normalização, embalagem, comercialização dos frutos, valorizando-os sobretudo na exportação. A FRUYSTACH contratou a Espaço Visual, consultora agrícola, para elaboração do seu Plano Desenvolvimento Estratégico, o seu desenvolvimento técnico e para a sua promoção pública.
Segundo a FAO, em superfície, dados de 2010, o Irão é o 1.º produtor mundial com 330 000 ha, seguem-se os EUA com 85 000 ha, Turquia com 52 000 ha, Síria 38 000 ha, Grécia 5 000 há, Turquia 4 5 00 há, Itália 3 500 há, Espanha 3…

"Entrar na atividade agrícola é um pesadelo"

"Tenho 1800m2 de estufas e depois de quase um ano a partir literalmente a cabeça em como produzir com qualidade, finalmente um dia consegue-se e depois o que acontece? Nada!!!  Não se conseguem vender os produtos e deita-se literalmente o produto pró lixo..o mercado está saturadíssimo..aconselho as pessoas deste blogue a darem uma olhada ao link http://www.linos.pt/pt/media-center/os-linos-e-primores-do-oeste e porem a mão na consciência em se querem avançar para isto da hidroponia ou não. Antes trabalhar no Macdonalds e olhem que não é dizer pouco. Trabalhar para aquecer durante 5 anos e vender a um preço medíocre,oferecer o produto ou deitar fora para justificar o salário mínimo de quinhentos e tal euros para poder manter o que sobrou no final do projecto..as letras pequeninas dos contratos do PRODER. Atualmente verifica-se um aproveitamento das vulnerabilidades das pessoas devido á situação em que o país se encontra..inaceitável...mas compreende-se os paizinhos metem o filho…

Regras para instalar um apiário

"Parabéns pelo trabalho realizado. gostava de saber, se posso instalar apiários num terreno agroflorestal que está ao lado de uma zona urbana e com habitação a menos de duzentos metros."

Comentários:
1 -  Pode instalar o seu apiário desde que esteja pelo menos 100 metros de via pública ou construções em utilização exceto do próprio apicultor.

2 - A distância mínima entre apiários varia entre:
- 100 m para apiários com 1-10 colmeias;
- 400 m para  apiários com 11-30 colmeias;
- 800 m para  apiários com 31-100 colmeias.

3 -  100 é o número máximo de colmeias por apiário.

4 - Os apiários tem que ser previamente à sua implantação, licenciados de acordo com a legislação em vigor. Para obter mais pormenores para o seu caso concreto marque uma consulta com a Eng. Inês Anacleto da Espaço Visual (910 905 474)

Que atividade agrícola escolher para ter um projeto de jovem agricultora rentavel em 1,5 ha de terreno?

"Boa noite, Sr. Engenheiro José Martino.
Venho por este meio, pedir-lhe algumas informações sobre a produção de pistachos. Tenho 32 anos e alguns terrenos, do meu pai, que por motivos de saúde não os está a cultivar. Assim, juntamente com a minha irmã, temos pensado em candidatarmos-nos ao programa "jovem agricultor", de modo a rentabilizarmos os quase 3ha, mas estamos com alguma dificuldade em decidir o que produzir.
Numa 1ª fase, pensámos em ervas aromáticas, mas ao queremos um projeto para cada uma, a área para se tornar rentável, tornava-se pouca. Depois, passámos para a lavanda, mas segundo me informaram, não é rentável cada uma fazer o seu projeto.
Hoje, quando via as notícias do JN, a produção dos pistachos chamou-me a atenção, comecei a pesquisar e cheguei até ao seu blog, reparando que têm sido feitos alguns workshops. Deste modo, pretendo saber: qual a área mínima rentável; se Fafe, distrito de Braga, é aconselhável para a referida produção."

Coment…

Se me poder dar algumas dicas, agradecia

"Bom dia Sr. Engenheiro José Martino, vi os seus comentário no seu Blog e achei que me poderia dar alguns conselhos, então é o seguinte.

Tenho 18 anos, um terreno agrícola junto á E.N.4 no Alentejo entre Arraiolos e Estremoz que está em nome ainda do meu Avô que me pretende dar a mim, o terreno tem 8,5ha inscritos como regadio, 4 furos de água a bombear para um reservatório de água com capacidade de 129 mil  litros de água, bombas de rega instaladas para pivot, mas não tem pivot,  bomba de rega para gota a gota, apesar desta estar avariada e tem também um pavilhão agrícola com área de 260m2.  Queria me dedicar á agricultura já falei com varias pessoas mas não consigo arranjar ninguém que me indique um projeto viável. o que eu estava a pretender era no pavilhão fazer uma cuinicultura, e no terreno um regadio de milho, teria de adquirir alfaias agrícolas necessárias visto não ter nada, será que me consigo sustentar. Se me poder dar algumas dicas agradecia.

Obrigado&quo…

Se vocês me derem garantias, poderíamos trabalhar juntos

"Boa tarde Sr. Eng. José Martino,

Eu quero me instalar como jovem agricultor. Chamo me ..., tenho 36 anos, tenho o 12°ano e também uma formação como técnico superior de informática. Sou muito polivalente.

O meu projeto é instalar mais de meio hectare de mirtilo e reaproveitar 4 ou mais  estufas para a produção de cogumelos em troncos. As estufas tem a estrutura em ferro e são de uma dimensão de 800 metros quadrados cada uma. Este espaço de que lhe falo já teve também um projeto de floricultura, neste momento está tudo ao abandono. eu queria aproveitar as estruturas existentes, e são bastantes. Desde as estruturas das estufas, passando pelo sistema de rega automático, câmara de frio, trator,  etc.

Já vi que o sr. engenheiro trabalha com a consultora Espaço Visual na  realização de  candidaturas jovem agricultor ao proder 2020.

A minha pergunta é a seguinte: Depois de estar instalado como jovem agricultor, onde posso vender os meus mirtilos e cogumelos? Existem coop…

O Pistácio na revista "Voz do Campo"

Imagem
Este é o artigo que publiquei na revista "Voz do Campo" sobre a cultura do Pistácio, que começa a suscitar muito interesse entre os agricultores portugueses e os jovens empresários agrícolas devido á sua grande rentabilidade, baixo investimento e baixos custos de produção.



workshop "Kiwi" - Funchal

Imagem

OTIMIZAÇÃO DE INVESTIMENTOS NA AGRICULTURA

Imagem

Se for possível falamos sempre por esta via e não através do blog

"Bom dia Engº José Martino,
Estou a escrever-lhe porque tenho lido muitas coisas que publica e vejo a experiência que têm na área da Agronomia.
Tenho o curso  em Engº. Agro-Pecuária, a minha família tem 7 ha de olival em modo Biológico no … e este ano foi certificado, também tenho uma casa de campo com 1+/-150 m2 de área coberta e 3000 m2 de área descoberta que também tem olival e dois poços.
Em 2016 quero fazer um projeto para Jovem Agricultor e também um projeto para turismo rural ou casa de campo, porque estou no limite de idade, tenho 39 anos.
Quero continuar na mesma com olival e em simultâneo com outra cultura ou mesmo pecuária + turismo.
Trabalho e vivo em Lisboa, a minha disponibilidade é só aos fins de semana nesta fase inicial, mas claro que terei que ter uma pessoa responsável pela parte Agrícola, mas sempre com a minha supervisão.
Agradeço um aconselhamento ao que devo fazer e quais são as ajudas.
Se for possível falamos sempre por esta via e não através do blog.”

Comentário…

Venha conhecer o negócio do Pistácio: amanhã em Vila Real e Bragança

Imagem
Amanhã, em Vila Real e Bragança. Depois, a 14, em Évora e no dia seguinte em Portalegre. A Espaço Visual quer levar a todo o país e a todos os interessados, potenciais investidores e empresários agrícolas, um negócio com grande margem de rentabilidade e de sucesso: o Pistácio. Recentemente, organizamos uma visita de estudo a explorações de pistácio em Espanha, um país, nosso vizinho, onde este negócio está em franca expansão. Sinto-me realizado pela adesão que esta viagem teve. Espero que estas sessões públicas para apresentar o negócio do pistácio possam ter a mesma adesão. Porquê Vila Real/Bragança (9 de dezembro) ou Évora (14) e Portalegre (15)? Porque o pistácio é um cultura que se dá bem em climas como os que existem no interior do nosso país. Além disso, é uma cultura de regadio. Com esta aposta queremos também combater e travar a desertificação do país, captando investimento para essas zonas despovoadas e esquecidas, criando riqueza e postos de trabalho. Estou convencido que e…

Pistácio

"Bom dia Senhor Engenheiro. Antes de mais, parabéns pelo seu blog. Gostaria, se me for permitido, de lhe colocar três questões: - A primeira, prende-se com a rentabilidade da cultura de pistacho; será que o Sr. Engenheiro pode fazer o favor de me informar acerca da rentabilidade média por hectare?
- A segunda, prende-se com as zonas climatéricas mais adequadas para a sua cultura; será que, embora não estando mencionada nos distritos que enumerou, a zona de Alvaiázere, no distrito de Leiria, tem potencial para a cultura do pistacho?
- Por último, e não querendo abusar da sua amabilidade, poderia o Senhor Engenheiro elucidar-me sobre os valores da rentabilidade por hectare da cultura de chícharo, na mesma zona de Alvaiázere? Desde já grato pela sua resposta." Comentários: 1 - A rentabilidade média da cultura do pistácio em plena produção, é superior a 6000 euros por hectare. 2 - As regiões com maior aptidão para a cultura, alta produtividade e excelente qualidade das produçõ…

Conheça o negócio do Pistacho

Imagem
A cultura do Pistacho é uma oportunidade de negócio muito rentável e com futuro. Porquê? Tem baixos custos de instalação; custos de produção controláveis; é um fruto pouco perecível;  e tem uma procura crescente por parte do mercado mundial. O negócio do Pistacho tem um grande potencial no nosso país. Ontem, 2 de dezembro, a Espaço Visual em parceria com a Eurosemillas, organizou uma visita de estudo a explorações de Pistacho em Espanha, um país onde este negócio está em franca expansão. No passado dia 23 de novembro, a Espaço Visual organizou um workshop sobre o Pistacho na FIL, em Lisboa, no âmbito da Portugal Agro, com notório sucesso em afluência de público interessado. Sexta-feira, em Beja (http://www.espaco-visual.pt/eventos/163/sessao-publica-pistacho-uma-oportunidade-com-futuro-beja-04-de-dez./), no dia 5, em Proença-a-Nova (http://www.espaco-visual.pt/eventos/164/sessao-publica-pistacho-uma-oportunidade-com-futuro-05-de-dez.-proenca-a-nova/), dia 9, em Bragança (http://www.e…