O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Resposta ou conselho

Boa tarde srº eng.ºJosé Martino

Peço desculpa pelo tempo que lhe estou a tomar.
Tenho sido um leitor assíduo do seu blogue. Tenho aprendido muito, com a  leitura dos seus artigos, que contribuíram para que eu ainda gostasse  mais  do tema agricultura.
Sei que o senhor é um profissional  e como tal é pago para dar assessoria. No entanto, considerando o seu " Know how" sobre o assunto gostaria de colocar uma questão muito genérica, sobre o inicio da profissão de jovem agricultor nas condições que vou descrever. São as seguintes:
1_ Tenho 20 anos e um CET em culturas regadas do politecnico de beja
2_Ainda não tenho terras, mas estou com alguma possibilidade de arranjar 10 hetares ( cinco cedidos  e cinco comprados- mas ainda sem compromissso)
3_ Não trabalho e não tenho outros rendimentos.
4_ Estou a estudar  a possibilidade da candidatura do PDR 2020.
5_ As terras são no alentejo , no bloco de rega alqueva .Os solos estão na REN e na RAN .
 
A questão principal seria sobre que tipo de cultura/outra atividade, poderei desenvolver, que tenha um retorno mais rápido e que me permita ter uma gestão com a divida razoável para não ficar logo endividado na primeira atividade como jovem agricultor.
Tenho pensado em pistacho mas  na zona quase que não existe , não sei quando é que este atividade começa a ter frutos o mais rápido possível. 
Como deve saber é muito difícil começar qualquer coisa sem fundos monetários.
Peço desculpa, julgo que o senhor quase que avançava dizendo  que o senhor faz " serviço público" uma vez que presta muita informação e importante.

Se poder dar alguma resposta, conselho ou aquilo que achar importante, agradeço desde já.

obrigado

Comentários:
1 - Não é possivel ser empreendedor sem o minimo de capital, pelo menos 15-20% do investimento total (soma do investimento elegivel + investimento não elegivel + IVA + fundo de maneio até equilibrar a tesouraria (anos iniciais da exploração em que os rendimentos não cobrem os custos)).

2 - Sem ter todos os capitais próprios para além dos fundos públicos destinados ao investimento será necessário contrair empréstimo para fazer o investimento e ter dinheiro para pagar os custos correntes até a sua empresa agricola conseguir obter sustentabilidade financeira.

3 - Sei muito bem quanto é díficil investir quando não há fundos monetários, nos trinta e um anos que levo como técnico agrónomo na cultura do kiwi gostaria de ter algumas dezenas de hectares de plantações mas tal não foi possivel porque não tive fundo de maneio necessário e suficiente para fazer face aos 5 anos em que cada hectare necessita de 5000 euros por ano. 

4 - Conselho: trabalhe por conta de outro durante alguns anos (eu trabalhei 8 anos) junte dinheiro e lance-se como empresário, primeiro em part time e mais tarde, tendo o negócio sustentabilidade financeira, trabalhe a tempo inteiro  

Sem comentários: