O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Agricultura de Precisão

O conceito de Agricultura de Precisão está normalmente associado à recolha de dados e ao seu tratamento, tendo em conta o espaço e o tempo. 

Tira partido das tecnologias de informação e comunicação para  recolher, dados, avaliá-los, e monitorizá-los, ponto a ponto de  determinada parcela de terreno e pode ser feito, apreciado e acompanhado ao longo dos dias, meses anos. 

A agricultura de precisão incide sobre a gestão dos factores de produção, como por exemplo, sementes, fertilizantes, fitofármacos, água, etc. tendo em conta as condições de cultura, utilizam-se reguladores automáticos de débito nas maquinas de espalhamento ou distribuição para ajustamento às necessidades medidas ponto a ponto e as produtividades pontuais obtidas através de medidores de fluxos nas máquinas de colheita, cruazando estes dados com localização ponto a ponto na parcela, medições através de GPS 

Tanto a monitorização como a aplicação diferenciada, ou à medida, tiram partido de novas tecnologias, como os sistemas de posicionamento a partir de satélites vulgo GPS - Global Positioning System, SIG,  sistemas de informação geográfica ou os sensores electrónicos, associados quer a reguladores automáticos de débito nas máquinas de distribuição quer a medidores de fluxo nas máquinas de colheita.

Os três objectivos da Agricultura de Precisão são:
1. Tratamento centralizado de dados que permite que o empresário a cada ano possa competir consigo próprio para melhorar os seus resultados de gestão;

2. O aumento do rendimento dos agricultores, alcançado por duas vias distintas, mas complementares: 
- a redução dos custos de produção porque reduz-se a aplicação de fitofármacos (aplicam-se onde há copa, há variação de débito conforme a densidade da copa) sementes (a densidade de sementeira varia com a fertilidade do solo); 
- o aumento da produtividade (e, por vezes, também da qualidade) das culturas pela melhor gestão dos factores de produção, sobretudo da água.

3. A redução do impacto ambiental faz-se pelo rigor do controlo da aplicação dos factores de produção pela justa medida das necessidades dos terrenos e das plantas.

Sem comentários: