O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


terça-feira, 13 de setembro de 2016

Mercado para mirtilo e medronho


Olá boa noite.

Desde já os meus parabéns pelo seu blogue e o contributo que tem dado ás várias pessoas, nas suas duvidas e opiniões, sendo eu umas das que tem duvidas no qual espero que me possa responder.

Tenho 31 anos e desde há cerca de 5 anos que ando para dar inicio a um projeto agricola, mas não tem surgido oportunidade decente para tal. Sempre gostei da terra.

Pretendia  fazer cultura de Mirtilos mas se calhar posso ter adiado de mais esta cultura para iniciar agora, por ter já um grande numero de explorações neste sentido. Pretendia também  a cultura de Medronheiros. Qual a sua opinião no sentido de escoação dos Mirtilos ou um outro tipo de cultura? Em relação aos Medronheiros, parece estar a inicar a sua cultivação para outros fins para além da água ardente.

Desde já um abraço e uma boa continuação do seu bom trabalho

Com os melhores cumprimentos

Comntários:
1. Os mirtilos têm colocação assegurada no mercado se forem as variedades que o mercado procura (colheita no inicio ou fim de campanha (maio/junho ou setembro), duras, com bom sabor, bom calibre, fáceis de colher) e tiverem um custo de produção abaixo do valor que o mercado paga pela qualidade apresentada.Neste blogue existe imensão informação sobre os mirtilos. P. f. leia os diveersos posts em que ficará totalmente esclarecida sobre o interesse desta cultura.

2 - Tenho algumas dúvidas sobre o sucesso da cultura do medronho: será que o consumo em fresco irá ser um sucesso e responderá à colocação no mercado das produções das plantações? O preço de mercado irá ser superior ao custo de produção não limitando a sua rentabilidade?  A integração entre produção e comercialização tem/terá adequada resposta logística?    

Sem comentários: