O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


sexta-feira, 7 de outubro de 2016

4 hectares de terreno agrícola na Tocha

Boa Noite, Chamo-me ... e moro na zona da Tocha. Atualmente sou professor mas a análise que faço da minha situação leva-me a pensar que não é descabido ir "abrindo" outras portas.
Assim, se surgisse uma alternativa viável, ou apoios específicos, tenderia a ponderar uma eventual "alteração" de rumo.
É nesse sentido que lhe coloco esta 1.ª abordagem.
Tenho (juntamente com a minha esposa) uma propriedade (com casa devoluta) com cerca de 4 ha perto da volta da Tocha. O terreno está alugado a um agricultor que usa para produção de milho e pasto. No entanto o aluguer não é muito alto e receber nem sempre é fácil.
Surgiu assim (com todo este contexto) a ideia de poder fazer-se algum tipo de iniciativa para rentabilizar o espaço e, até porventura, criar o próprio posto de trabalho.
É neste sentido que lhe colocava a minha dúvida.
Surgiu-me a ideia de uma área que será sempre necessária e que existirá, à partida, sempre independentemente das modas - Aviário.
Sei que estão disponíveis fundos comunitários no âmbito do PDR 2020 e do Portugal 2020 mas não sei se destinam a este tipo de infraestruturas ( Aviário) e em que percentagem. Também não sei se dada a experiência que tem se é de facto esta uma das áreas da qual tem conhecimento acerca da sua viabilidade e rentabilidade - seria importante ter uma ideia para tomar decisão).

Tem alguma ideia da rentabilidade média anual deste tipo de negócio.
Vi no seu blogue que pertence a uma empresa (EspaçoVisual) que trabalha na elaboração deste tipo de projetos e daí as minhas questões.
A minha questão é se, dadas estas circunstâncias, tem algum tipo de sugestão acerca do qual me possa debruçar para eventual análise.

Obrigado pela atenção desde já prestada,


Comentários:
1 - A avicultura pode ter algum interesse através de um "projeto de autor", da produção à comercialização tirando partido de uma marca própria no modo de produção biológico ou eventual integração como produtor num dos grandes grupos deste setor. Em qualquer caso recomendo que faça um plano de negócios sumário para avaliar o interesse económico desta atividade, o qual à partida me parece limitado.

2 - Na minha opinião 4 hectares de terreno no litoral têm maior potencial para serem explorados em atividades exclusivamente vegetais: fruticultura, espargos, horticultura, etc. podendo iniciar-se no modo de produção convencional e a médio prazo, passarem para o modo de produção biológico. O trabalho com animais exige acompanhamento 365 dias por ano, enquanto a exploração de plantas permite ao longo do ano alguns períodos mortos para férias e fins de semana.

3 - Pode tirar partido da experiência e conhecimento dos consultores da Espaço Visual, empresa com 20 anos de atividade em consultoria e prestação de serviços à agricultura, trabalha em todo o Portugal e tem 15 consultores especializados, licenciamentos, contabilidade e gestão, e formação profissional. Marque uma consulta com a Eng. Sónia Moreira (917075852).

4 - Analise se tem perfil para empreendedor fazendo o teste  de autoavaliação que se encontra neste blogue e decida se vai tornar-se um empreendedor agrícola. Neste caso, pesquise atividades que tenham em conta o seu perfil e vocação, visite produtores, participe em eventos, etc. construa o seu plano de negócios sumário. Neste gase tire partido dos consultores

Sem comentários: