O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


domingo, 23 de outubro de 2016

Venho por este meio pedir com gentileza uma sugestão de agronegócio.

Boa noite Sr.Eng
Sigo atentamente o seu blog já há um tempo e venho por este meio pedir com gentileza uma sugestão de agronegócio.
Para Arganil qual é a cultura que deva apostar para tornar rentável numa área de 1ha?
Li sobre helicicultura mas já me disseram que os caracóis morrem muito e dificilmente dá rentabilidade, esta afirmação está correta, conhece casos reais de sucesso?
Ainda nos animais, é possível criar frango do campo de forma rentável para esta área ou cabras anãs?
Desejo muitas felicidades e que continue o bom trabalho.
Os melhores cumprimentos.

Comentários:
1 - Não conheço suficientemente Arganil para lhe poder recomendar uma cultura para 1 hectare de terreno, conforme me solicita. Eu gosto mais de atividades vegetais, pois as animais exigem acompanhamento diário, todos os dias do ano. Há oportunidade para explorar atividades que tirem partido dos mercados locais, produtos que façam lembrar a infância de quem já está na meia idade ou novas atividades de produtos ricos em antioxidantes, que não engordem, atividades para as quais existam soluções de comercialização organizada na região, etc.

2 - Do ponto de vista teórico, se ler este blogue rapidamente conclui quais são as atividades agrícolas que eu mais defendo e gosto, bem como as razões que justificam essas opções.

3 - Na helicicultura tem sucesso quem desenvolve o negócio na estratégia que eu denomino de "projeto de autor", o empresário é responsável pela produção e ao mesmo tempo pela distribuição, comercialização e valorização das suas produções, juntando outras atividades complementares, como sejam o fornecimento de fatores de produção para novos empreendedores, caracóis bebé, formação profissional, etc.  

Na minha opinião há lugar para a exploração de caracóis com a estratégia uma parte das explorações francesas implementam, produzir com custos muito baixos de instalação e exploração, produzir na época mais favorável, vender diretamente os caracóis para restaurantes e bares da região e a produção que não se consegue colocar em fresco, fazem na própria exploração, uma industrialização artesanal que vendem nas feiras regionais desde o outono até à primavera.

Sem comentários: