O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


quarta-feira, 29 de março de 2017

Com tantas dificuldades tenho de encontrar uma solução alternativa, construindo um negocio, produzindo o meu próprio rendimento.

Caro Eng. José Martino,

Encontrei o seu blog ao pesquisar por projetos agrícolas, vejo que tem uma vasta experiência e conhecimento do assunto. 
Indo diretamente ao que me levou a escrever-lhe esta mensagem passo a descrever: tenho 47 anos, estou desempregada (2anos), como tantos no nosso país.
Sempre que envio currículos as respostas são mudas, ou não tenho experiência na área, ou, necessitam de jovens para realizar candidaturas a estágios profissionais.
E surge o velho dilema… com mais de 45 anos somos velhos demais para trabalhar e novos demais para estar em casa…
Com tantas dificuldades tenho de encontrar uma solução alternativa, construindo um negócio, produzindo o meu próprio rendimento. Esta ideia já tem algum tempo.
Atualmente na família (pais) tenho um terreno com cerca de 30.000m2 e que não produz qualquer rendimento, só é explorado uma pequena horta para consumo próprio.
Tenho uma paixão pela quinta que foi dos meus avós, o gosto de trabalhar a terra e a vida ao ar livre.
Neste momento e como estou no desemprego não tenho capital disponível, mas como tenho este terreno gostaria de o rentabilizar, tenho um particular interesse pela produção de cogumelos.
Será que com a minha idade ainda tenho hipóteses, há algum tipo de apoio/financiamento para este tipo de projeto?
Pois mais uma vez só encontro informações para apoio para jovens agricultores... o que não é o caso…
Espero que me possa ajudar com alguma informação e encontrar uma solução para por fim a esta situação aflitiva… e sem esperança.
Obrigada

Comentários:
1. Creio que é preciso abrir estágios profissionais para todas as idades e não só para os jovens. Muitos de nós precisamos reconverter as nossas competências profissionais (eu tenho 55 anos) e as empresas precisam quem as apoiem para a integração destes colaboradores na fase inicial de adaptação em que são menos produtivos porque se estão a ajustar às novas funções e aos novos postos de trabalho.

2. Porque será que a família desta leitora deixou a sua propriedade sem produzir qualquer rendimento?
Porque não é fácil nem usual ganhar dinheiro com a agricultura - é preciso saber gerir, saber responder às questões seguintes de forma assertiva:
- Que atividades desenvolver? Estão em linha na respetiva exigência e ossos de ofício com a minha vocação pessoal?
- Quem me compra as produções, paga atempadamente,  dá um valor pelas minhas produções acima do preço de custo de produção?
- Sou capaz de produzir de forma competitiva o perfil do produto que o mercado quer trocar por euros? 
- Estou disposto a assumir o risco de produzir? A continuar a tentar, aprendendo com os erros, mesmo quando já vou para a 3.ª tentativa?  

3. Identificou as motivações idealistas de muitos que abraçam a agricultura: "Tenho uma paixão pela quinta que foi dos meus avós, o gosto de trabalhar a terra e a vida ao ar livre".
Vou identificar as motivações realistas de quem entra na agricultura para vencer na vida: "Tenho uma paixão por ganhar dinheiro com a atividade agrícola, gosto de dominar os pormenores para desenvolver uma atividade que gera valor acrescentado traduzido euros e gosto de me ultrapassar aprendendo com os meus erros porque no mundo há uma única coisa que depende da minha vontade de mudar radicalmente de vida: eu próprio e o meu comportamento!"

4. Há apoios financeiros para apoiar investimentos de jovens e menos jovens. Há diferenças percentuais entre eles no apoio ao investimento. Os jovens têm um prémio de 1.ª instalação para ajudar no início do negócio em que o dinheiro é mais necessário. Sobre os apoios que pode obter ligue com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917075852).

5. Para mim o mais importante é percorrer o caminho para se dedicar ao empreendedorismo agrícola: leia este blogue porque tem escrito a melhor estratégia para se iniciar no processo (aprenda com os erros e faturas pagas pelos outros - visite, pergunte, pergunte, pergunte...escreva, escreva, … o que aprendeu em cada contato, melhore os documentos, fará um excelente plano e ação). 

6. Cogumelos são bom negócio? Para alguns produtores, sim. Para muitos outros, um suplício, esperar até que possam encerrar o projeto. Há um terceiro grupo, os que estão a aprender o negócio, a experimentar, à medida que o tempo passa conseguem diminuir custos, aumentar proveitos, encontrar mercado, melhorar a logística, enfim... percorrem o caminho para perceberem o negócio, como conseguem ter mais produto e trocá-lo por euros, fazendo-o de forma competitiva (o que recebem é de maior valor do que o que gastam).

7. Tenho quase a certeza que não consegui ajudar no sentido que pretendia ("Espero que me possa ajudar com alguma informação"): soluções, certezas, verdades absolutas, fórmulas mágicas e fáceis para o sucesso. Peço desculpa, eu não consigo, não sou competente para o efeito, só tenho experiência pela aquisição de informação que vou transformando em conhecimento através de muitas visitas de estudo, por falar com muitas pessoas sobre esse mesmo tema, por tomar a decisão de investir (por o avião no ar e depois alimentá-lo para que não caia, ter a humildade de aprender com os erros e saber que muito que saiba sobre determinada cultura, atividade, etc. não sei o suficiente para deixar de aprender humildemente todos os dias, com o campo, com a realidade que se muda, se transforma, ter a coragem de pagar as contas quando erro e não desistir enquanto o bom senso indicar que o sucesso virá). O sucesso que se aparenta ter é o resultado de muita ineficiência, de errar e tentar muitas vezes, vezes sem conta até se ter sucesso, mas fazendo diferente em cada tentativa, eliminando os erros anteriores.

8. Um dos meus muitos sonhos de vida, do meu "laboratório da vida" (quem me conhece profundamente sabe  o que isto significa, o que eu gosto realmente na vida) é construir uma equipa para prestar serviços a quem afirma o que escreveu: ".... e encontrar uma solução para por fim a esta situação aflitiva… e sem esperança".

9. Por último, analise-se e verifique no seu perfil onde é realmente boa. E se for na agricultura..., nos cogumelos..., vá em frente mova o mundo e dedique-se, esta é a solução para por fim a essa aflição!

Votos de sucesso! Votos de muito sucesso!

Nota: Continuo disponivel para ajudar se entender continuar a escrever-me. 

Sem comentários: