O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Pistácio

Boa tarde Eng. José Martino


O meu nome é ... sou natural de...

Tive conhecimento há poucos meses da dinamização da cultura do pistachio, o que me suscitou bastante interesse.
Gostaria de a curto prazo iniciar um projecto agrícola, e pelo que tenho pesquisado, a cultura de pistachio, por ser algo novo e com muito potencial de mercado, talvez seja algo em que me revejo a fazer num futuro a médio/longo prazo.


Tenho procurado bastante por terras na minha zona de residência, mas os valores são absurdos, o que inviabiliza desde logo qualquer possível investimento.
A minha dúvida relativamente à cultura do pistachio, prende-se com o seguinte. Seria possível investir nesta área sem ter de momento disponibilidade diária, dando como exemplo a possível aquisição de uma propriedade fora da minha zona de residência? Zonas onde as propriedades têm valores mais acessíveis, que coincidem com as melhores zonas para a produção do pistachio.
Trabalho numa unidade fabril, por turnos, principalmente ao fim de semana, o que me deixa algum tempo disponível para me dedicar a algo deste género.
A nivel de candidaturas a ajudas do estado para novos agricultores, teria viabilidade?


Obrigado pelo tempo dispendido.

Melhores cumprimentos,

Comentários:
1. Um trabalhador a tempo inteiro cuida de 50 ha.

2. A cultura do pistácio tem aptidão para os distritos de Bragança, Vila Real, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Évora e Beja.

3. Tem condições para obter apoios financeiros da União Europeia e do Estado Português. Fale com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917075 852) 

Sem comentários: