O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


quinta-feira, 1 de março de 2018

Fará sentido balizarmos áreas investimento com base nos Valores de Produção Padrão, ou é demasiado redutor?

 Exmo. Sr. José Martino,

Vivendo na cidade de Portalegre e procurando uma alternativa de investimento, comecei há pouco tempo a analisar a viabilidade de investir no ramo agrícola.

Neste sentido, deparei-me com o Valores de Produção Padrão (vpp), que gostaria de lhe questionar se fará sentido considerar os referidos valores para decisão de em que área agrícola investir.
Logico que cada produção tem custos específicos de manutenção, investimento inicial, custos de colheita, risco de produção, etc, no entanto, e analisado os referidos valores, verificamos que a cultura de cogumelos ou de aloé vera é muito mais rentável que o investimento em cultura de pistachos (área que me despertou o interesse inicial), sendo apenas necessária, em teoria, uma fracção da área de cultivo para chegarmos aos mesmos valores de produção.

Qual a leitura da sua experiência? Fará sentido balizarmos áreas investimento com base nos Valores de Produção Padrão, ou é demasiado redutor?


Agradeço a sua disponibilidade e dedicação.

Cumprimentos,

Comentários:
1. Não aconselho qualquer empreendedor a tomar decisões de investimento pelos valores de produção padrão (VPP) porque são números teóricos, na minha opinião muito distorcidos da realidade de quem produz minimamente bem.

2.  Para decidir investir na agricultura deve fazer uma pesquisa na internet sobre valores de rendimento bruto (produtividade vezes preço médio de venda cobrado) custos de exploração, valores de investimento, assim como, produtores e técnicos de sucesso nessa atividade, Depois deve marcar visitas aos produtores de referência para validar os dados recolhidos da internet e avaliar a realidade do mercado (quem compra, a que preços em função do referencial de qualidade das produções e os prazos e datas de pagamento). Só depois de construir o seu plano de negócio sumário é que o promotor deve contratar uma empresa de consultoria para o assessorar.

3. Recomendo que marque uma consulta com o Arq. Benjamim Machado da Espaço Visual (924433183).





Sem comentários: