O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


sábado, 7 de abril de 2018

Banco de terras de Guimarães

Estão em curso as inscrições para o Banco de Terras de Guimarães, cujo prazo termina no dia 16 de abril. Esta é uma oportunidade para os proprietários de terrenos agrícolas ou florestais, que não têm vocação para os explorarem por falta de tempo ou por idade avançada, retirarem um benefício do seu terreno (renda o que equivale ao juro do capital fundiário terra que é colocado no banco).
A Câmara Municipal lançou o Banco de Terras de Guimarães através da sua Incubadora de Base Rural (IBR Guimarães), como um instrumento através do qual os proprietários podem arrendar ao Município terrenos cuidados ou abandonados ou sem utilização, para que este os subarrende a empreendedores com vontade em criar o seu próprio negócio agrícola ou de base rural.

O Banco de Terras de Guimarães corporiza um conjunto de benefícios para o proprietário, na medida em que valoriza os terrenos com potencial agrícola ou florestal, com garantia de renda por parte do Município de Guimarães. Os proprietários recebem o património fundiário no mesmo estado de uso ou ainda melhor do que o estado inicial e deixa de ter custos com a limpeza anual de vegetação, espécies arbustivas e manta morta.
As inscrições para o Banco de Terras de Guimarães estão abertas até 16 de abril. Os proprietários interessados deverão consultar o
aviso de abertura de candidaturas disponível no site do Município de Guimarães e seguir as orientações para submissão da candidatura.
A Incubadora de Base Rural de Guimarães (IBR Guimarães) foi criada em julho de 2017 com o intuito de apoiar empreendedores a desenvolver a sua ideia ou plano de negócio de base rural no concelho e tornar Guimarães como um território de referência no bom uso do solo agrícola e florestal.
O banco de terras de Guimarães é um projeto pioneiro porque é o 1.º banco de terras a funcionar em Portugal

Sem comentários: