O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Apicultura

"Boa tarde
Gostaria de saber quais as regras do PDR 2020 (substituiu o PRODER) para candidatura no caso dos apiários ( terrenos, numero de colmeias, etc.).

Obrigada:)"

Comentários:
Pesquise o tema neste blogue e para esclarecer os pormenores que não encontrar marque uma consulta com a Eng. Inês Anacleto da Espaço Visual (910905 474)

Kiwi

Bom dia,
Tenho 4,5ha em cantanhede estou a pensar cultivar kiwis ou baby kiwis ainda estou a pensar.. poderia me ajudar nessse sentido O programa jovem agricultor quando irá abrir novamente? investimento para kiwis 4,5ha Produçao media 30tl/ha preço medio do kiwi 0.7€? será o kiwi um projecto a longo prazo ? daqui a 15 anos ainda terei como vender o produto?
Abraço".

Comentários:
1 - Antes de decidir investir nos kiwis em Cantanhede fale com a Kiwicoop - Cooperativa Frutícola da Bairrada,  Oliveira do Bairro, com o objetivo de saber se aceitam comercializa-los e só avance se houver quem lhe valorize os kiwis.

2 - A escolha do Kiwi, respetiva variedade, ou baby kiwi, deve ser feita de acordo com a recomendação da entidade de comercialização.

3 - As candidaturas para apoio aos jovens agricultores estão abertas até finais de fevereiro. Fale com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917 075 852) porque se tiver condições deve aproveitar esta oportunidade.

4 - O kiwi é uma oportunidade de investimento a longo prazo se tiver ligado a uma organização de produtores e fizer os seus investimentos em linha com o recomendado por esta sua Entidade.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Anónimos não obrigado!

 
"Grande notícia para o interior do país. Caro Eng. Martino, enviei mail. Será que pode responder?"
 
Comentários:
1 - O editorial deste blogue é claro sobre os critérios de resposta aos e-mails que me são endereçados e aos comentários colocados neste blogue.
 
2 - Aconselho o leitor anónimo que escreveu o que está acima a ler o editorial deste blogue.
 
3 - Recebo centenas de e-mails e comentários para os quais não tenho disponibilidade de tempo para responder a todos, pelo que, o critério é responder a quem está identificado com endereço de e-mail e telemóvel, cujo tema corresponda ao interesse que possa gerar para outros leitores deste blogue e por último, o mais importante, que tenha tempo para o realizar (trabalho 7 dias por semana, descanso ao domingo à tarde, em média mais de 14 horas por dia, tendo reservado na minha agenda algumas horas por semana para este trabalho de responsabilidade social de alimentar este blogue e contribuir para o incremento da massa crítica dos empreendedores, sobretudo jovens. O trabalho neste blogue ~dá-me imenso gozo porque num prazo de tempo curto do meu trabalho contribuo para ajudar um número elevado de interessados nas temáticas da agricultura e com grande incidência ao longo do tempo)  

Exploração Pecuária

"Bom dia.
Gostaria de fazer uma candidatura a jovem agricultor. Sou do Alto Minho e tenho uns 3ha na cota dos 500m de altitude e outros 3ha na cota dos 900-1000m de altitude. Como temos um negocio de turismo rural com duas casas na montanha gostaria de fazer uma quinta pedagogica. A minha ideia era ter umas 10 vacas minhotas, 10 vacas cachenas, 5 barrosãs, 10 minhotas, 20 caprinos, 20 ovinos, um casal de garranos, um casal de burros mirandeses e talvez um casal de porcos bisaros. Tenho ainda uma propriedade de pinhal de 2ha que gostaria de converter no modelo silvoagropastoril recorrendo à plantação de castanheiros e pastagens nas entrelinhas.
O investimento andaria entre os 150mil e os 200mil euros. Gostaria de saber se acha viável ou se deveria de reformular a minha ideia ou candidatar-me a outro tipo de apoios. Obrigado e parabens pelo seu trabalho".
 
Comentários:
1 - Se tiver perfil e vocação dedique-se à pecuária, caso contrário, esqueça esta atividade. A pecuária exige dedicação 365 dias por ano. Fora das explorações pecuárias intensivas todas as que conheço de sucesso são detidas por empresários e conjugue (explorações familiares) com paixão extrema pelos animais. 
 
2 - Na minha opinião, para o número de bovinos indicado, deve desenvolver a atividade sendo o investidor e o chefe de exploração (encarregado geral).
 
3 - Para uma exploração com bovinos das raças autóctones  pode começar pelos 35 animais mas terá de caminhar para mais de 50. Deve ter pastagens para estes animais e se possivel tirar partido dos terrenos baldios/exploração silvopastoril.
 
4 - Se pretender uma opinião específica para as suas terras marque uma visita com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual  (917075852)  
 
 

domingo, 24 de janeiro de 2016

Contato

"Boa noite Sr. Jose Martino poderia dar seu contacto para saber informacoes a cerca projectos jovens agricultores Aguardo resposta Ou contacto de algum engenheiro de Barcelos ou arredores Obrigado"

Comentários:
Contate a Eng. Sónia Moreira  (917 075 852) para marcar uma consulta agrícola.

Terreno agrícola de 2000 m2: o que fazer?

"Boa tarde,
Após alguma pesquisa através da net apercebi me que  o Sr. Engenheiro tem sido útil a muita gente, resolvi enviar este mail para saber se me pode ajudar com alguma ideia.
Tenho um terreno agrícola com +- 2000 metros quadrados, casa de habitação, com bastante agua, mas encontra se ao abandono.
Este terreno é numa aldeia pertence ao distrito de Coimbra, concelho de Arganil.
Eu  trabalho em Lisboa.
Pretendo saber que posso fazer, para que não tenho todos anos ter que limpar o mesmo."
 
Comentários:
1 - A melhor opção é colocar o seu terreno na Bolsa Nacional de Terras e arrenda-lo a quem tiver vocação e tempo para dedicar à agricultura. Neste caso, é preciso que na proximidade existam parcelas disponíveis de outros proprietários para que quem for arrendar possa constituir uma exploração agrícola com alguma dimensão. Há milhares de proprietários na sua situação que se fizerem o que recomendo irão ganhar mais dinheiro face à situação atual   
 
2 - Como habita a grande distância do terreno não o aconselho a desenvolver qualquer atividade agrícola porque o custo de deslocação compromete a rentabilidade do dinheiro aplicado.
 
3 - Atividades agrícolas com interesse para 2000 m2 de terreno quando se habita perto e se encontram na região canais para comercialização e valorização das produções: cogumelos, mirtilos, amoras, rebentos de sementes, maçãs de variedades regionais, ameixas, hortícolas de ar livre.   

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Assine a petição pública: Agricultura e PDR 2020

Caros amigos e fiéis leitores, partilho convosco uma petição pública que acabei de formalizar junto da Assembleia da República.
As últimas notícias sobre o estado da agricultura portuguesa e o PDR 2020 exigem que sejamos ativos em defesa de um setor vital da nossa economia.
Apelo por isso a todos os que fazem da agricultura o seu modo de vida, aqueles que querem investir na agricultura e a todos aqueles que fizeram do regresso à terra uma solução para a crise, que assinem esta petição (ver link).
Há alturas em que é preciso dar um contributo de cidadania e um passo em frente!
Muito obrigado!

http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT79677

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Venha conhecer o negócio do Pistácio!

Negócio do Pistácio chega ao Alentejo
|Janeiro carregado de sessões de apresentação públicas|
A divulgação do negócio do pistácio, como forma de travar a desertificação do interior do país, dinamizar a economia local e regional, criar riqueza e emprego, continua no mês de Janeiro.
...
As sessões públicas agendadas, levam a cultura do pistácio até Castro Verde, em 12 de janeiro (programa e inscrições gratuitas no link: http://www.espaco-visual.pt/…/castro-verde-12-de-jan.-sess…/); Figueira de Castelo Rodrigo, em 13 de janeiro (http://www.espaco-visual.pt/…/figueira-castelo-rodrigo-13-…/); Alvito, em 14 de janeiro (http://www.espaco-visual.pt/…/alvito-14-de-jan.-sessao-pub…/); Cuba, em 15 de janeiro (http://www.espaco-visual.pt/…/cuba-15-de-jan.-sessao-publi…/); e Serpa (http://www.espaco-visual.pt/…/serpa-19-de-jan.-sessao-publ…/), em 19 de janeiro.
Recentemente, entrou em atividade a Fruystach, um novo projecto empresarial, iniciativa da consultora agrícola, líder de mercado, Espaço Visual - Consultores de Engenharia Agronómica.
A ideia é privilegiar as zonas do interior de Portugal, mais deprimidas e onde o clima é mais adequado à cultura do pistácio (frio no Inverno e muito quente no Verão), para produzir e exportar este fruto, contribuindo para gerar mais riqueza na região.
A Espaço Visual, que possui escritório em Beja, é uma empresa que já potenciou outros negócios no país na área agrícola dos pequenos frutos - mirtilo, morango, framboesa, amora e kiwi -, e que aposta agora em toda faixa interior de Portugal, desde Bragança a Beja, para promover a produção em larga escala de pistácio.
Vamos arrancar já com as primeiras plantações, com a perspectiva de chegar em dois anos a mais de 3.000 hectares de uma cultura praticamente inexistentes em Portugal.
Trata-se de um negócio altamente rentável, que implica um baixo investimento e baixos custos de produção. Para o efeito foi constituída a primeira organização de produtores de pistácio, em Portugal, que, além da comercialização e distribuição, dará assistência técnica aos associados.
O escoamento da produção está assegurado para a União Europeia, onde a procura supera em muito a oferta. Para suprir as necessidades dos mercados da União Europeia será necessário plantar mais 120 mil hectares.
Os frutos secos estão na moda, pelos benefícios para a saúde, pelo que José Martino defende que o pistácio é uma oportunidade única para dar dinâmica económica a regiões deprimidas.
O pistácio pode gerar, em plena produção, um rendimento superior a 10 mil euros por hectare. Não há muitas actividades na agricultura que se aproximem desta cultura em regadio.