O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


terça-feira, 23 de maio de 2017

WORKSHOP "QUALIDADE E NORMALIZAÇÃO NO AGROALIMENTAR"

iIá decorrer no próximo dia 29 de maio, segunda-feira, pelas 14h30, no Parque de Campismo de Celorico de Basto, Carvalhas, 4890 Celorico de Basto, o workshop, dedicado ao tema da "Qualidade e Normalização no Agroalimentar", desta vez para os setores dos doces e compotas, carnes, padaria e doçaria e mel.

Temos muito gosto em convidá-lo(a) a estar presente e solicitamos ainda a divulgação da iniciativa junto dos vossos contactos.
Especialistas do setor dos doces e compotas, carnes, padaria e doçaria e mel presentes:
Cristina Teixeira - Produtora de compotas e bolachas. Possui formação em compotas e licores pela APA (Associação dos Agricultores do Porto) e formação em segurança, saúde e higiene na restauração. 
Diana Silva – Responsável pela gestão da qualidade e segurança alimentar da PEC Nordeste (SGQSA). Possui formação em engenharia Zootécnica e gestão da qualidade.
José Sousa – Gerente da Doçaria Rosa Sousa, detém larga experiência no setor da doçaria. Atualmente encontra-se a desenvolver uma estratégia de aposta na ultracongelação de doces para abordagem a mercados externos.
Tiago Moreira - Formador na área da apicultura e suinicultura é também membro fundador da APICAVE – Associação de Apicultores do Cávado e do Ave, acumulando atualmente funções de técnico apícola e vice-presidente.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Agricultura em destaque na ExpoGondomar'17


Caro/a leitor/a

Partilho um ciclo de sessões e workshops integrado no programa da ExpoGondomar'17 de grande relevância para empresários, empreendedores e interessados no setor da agricultura, pecuária e agroindústria.


De sublinhar que este Programa de eventos revela o mérito de reunir especialistas de renome internacional nas temáticas da Agricultura de Precisão e Agricultura Biológica, sendo, por isso, de todo o interesse para as entidades e empresários do setor agrícola e agroalimentar da região.

A ExpoGondomar'17 realiza-se entre os dias 25 e 28 de maio, no Multiusos de Gondomar, com entrada gratuita. 



1. Curso “Agricultura de Precisão”
Dia 26 | Sexta-feira | 14h30 – 18h00 | Sala Formação 1
Orador: Prof. Ricardo Braga (Inst. Superior de Agronomia – Univ. Lisboa)
Evento Facebook: http://bit.ly/2qxncup

Curso dado pelo maior especialista português em "agricultura de precisão" e "agricultura digital". Trata-se de uma ocasião única para ganhar competências em tecnologias aplicada à agricultura, tomando contacto com as técnicas mais práticas e eficazes da agricultura de precisão, nomeadamente, o cuidado dos pormenores, a gestão rigorosa dos custos e o melhor acompanhamento a nível micro, incrementando deste modo os resultados da produção. A "Agricultura de Precisão" é um dos eixos mais avançados para o desenvolvimento da agricultura em Portugal e nos países desenvolvidos.

Inscrição: http://bit.ly/2pyE54K
(inscrições limitadas à capacidade física do espaço) 


2. Simpósio “Agricultura de Precisão”
Dia 27 | Sábado | 10h00 – 13h00 | Sala 1
Mário Cunha (Univ. Porto) | Filipe Santos (INESCTEC) | José Campos (SPINWORKS)
Moderação: Prof. Ricardo Braga (Inst. Superior de Agronomia – Univ. Lisboa)
Evento Facebook: http://bit.ly/2rvAuG0

Evento que reúne alguns dos mais reputados especialistas nacionais em tecnologia suscetível de aplicação em agricultura, que desenvolvem a sua atividade em universidades, instituições de investigação e empresas prestadoras de serviços. O simpósio tem por objetivo demonstrar o potencial da aplicação das mais inovadoras tecnologias ao setor agrícola, a partir dos contributos dos vários especialistas que partilharão o seu conhecimento e estimularão o debate assente em questões concretas. A "Agricultura de Precisão" é um dos eixos mais avançados para o desenvolvimento da agricultura em Portugal e nos países desenvolvidos.

Inscrição: http://bit.ly/2pjxore


3. Conferência "Pontos críticos na produção em Agricultura Biológica - sanidade e nutrição"
Dia 27 | Sábado | 14h30 – 18h00 | Sala 1
Orador: Eng. José Raul Ribeiro (Vertir & Solo, Lda.)
Evento Facebook: http://bit.ly/2riRmm2

O Modo de Produção Biológico está na linha da frente da prática agrícola em Portugal. Possuindo elevada experiência em soluções práticas e estratégias para a prevenção e resolução de problemas associados à nutrição, sanidade, ataques de pragas e doenças, o Eng. José Raul Ribeiro será o protagonista desta conferência que permitirá refletir sobre práticas de produção biológica em Agricultura. É uma oportunidade sem igual para quem é produtor biológico poder ganhar competências e encontrar soluções eficazes de sanidade e nutrição de plantas biológicas, sendo simultaneamente, um evento com muito interesse para quem pensa no futuro dedicar-se à produção biológica.

Inscrição: http://bit.ly/2r1fbeZ


4. Atividades agrícolas inovadoras com interesse para explorar em Gondomar
Dia 28 | Domingo | 15h00 – 18h00 | Sala 1
Eng. Sónia Moreira (Espaço Visual) – “Ajudas públicas do PDR 2020 ao investimento na agricultura”
Mesa Redonda – “Experiências de empresários agrícolas em Gondomar” (com empresários de Gondomar)
Evento Facebook: http://bit.ly/2qvQkC3

Evento repartido em duas sessões que permitirá uma reflexão integrada sobre as principais potencialidades de exploração e produção agrícola no concelho de Gondomar. Evento dirigido aos stakeholders do setor agrícola a nível local e regional que encontram aqui uma oportunidade singular para acesso rápido a informação e conhecimento sobre pormenores que fazem toda a diferença na gestão do negócio agrícola.  
Numa primeira sessão – “Ajudas públicas do PDR 2020 ao investimento agrícola” – explanar-se-ão as oportunidades de financiamento disponibilizados pelo PDR 2020 que se constituem muitas vezes como motores do investimento qualificado e criativo no setor.
A segunda sessão reunirá, em mesa redonda, empresários agrícolas do concelho de Gondomar que se notabilizaram na exploração de uma determinada cultura, estando assim disponíveis para um debate profícuo à geração de respostas para o desenvolvimento sustentado da agricultura, do ponto de vista prático e empresarial.

Inscrição: http://bit.ly/2qZgz0R

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Framboesas

Muito boa tarde,

Vinha pedir uma ajuda e opinão relativamente a implementar produção de framboesas em estufa no Alto Alentejo. 
E gostaria de saber mais ou menos os pontos base para a implementação. 

Estou decidida a tentar e a pesquisar quer a nivel agronomo quer a nivel financeiro visto que necessitarei

de apoios. 

Quero criar o meu proprio emprego. 

Obrigada 

Comentários:
1. O cultivo da framboesa é a atividade agícola mais exigente que eu conheço do ponto de vista do rigor, risco, trabalho e acompanhamento pessoal. Na minha opinião, quem tiver sucesso a produzir framobesas tem sucesso em qualquer outra atividade agrícola.

2. Ter perfil pessoal para empresária/chefe de exploração de framboesa? 
Imagina a passar a sua vida profissional, todos os dias dentro de tuneis confinada a um espaço de 100 m x 100m? 
Está disponivel para trabalhar parte do ano, 3 a 4 meses, duas vezes por ano, dias muito quentes ou muito frios desde as 6h até às 20h-22h, 7 dias por semana?
Tem perfil para lierar equipas de 30-35 pessoas?

3. Tem quem lhe compre as framboesas produzidas no Alto Alentejo? Se sim, comece por estagiar 5 meses numa exploração de framobesas acompanhando as oeprações culturais e uma colheita 

Jovem agricultor

Bom dia a todos. 

Para ser jovem agricultor, qual o limite de idade? 

Os terrenos tem que ser meus ouposso aluga-los? 

Obrigado 


Comentários:
1. Jovem agricultor é alguém que tem mais de 18 anos e menos de 41 anos (no dia que fizer 41 anos perde o direito de submeter candidatura para se instalar como jovem agricultor e receber as respetivas ajudas: prémio de 1.ª instalação e majoração de 10% nas ajudas de apoio ao investimento).

 2. Os terrenos podem ser prórprios, arrendados ou cedidos gratuitamente através de contrato de comodato 

3. Se pesquisar neste blogue tem muita informação sobre os jovens agricultores

WORKSHOP “QUALIDADE E NORMALIZAÇÃO NO AGROALIMENTAR” 29 de maio de 2017


Setor dos doces e compotas, carnes, padaria e doçaria e mel

Entrada gratuita, sujeita a inscrição.

LOCAL: Parque de Campismo de Celorico de Basto, Carvalhas, 4890 Celorico de Basto
Coordenadas GPS: Lat: 41.390261 N Long: -8.005815 O
CONTACTO: Julieta Oliveira Email: geral@aeamarante.pt Tel. 255 410 240

HORÁRIO: 14H30 – 17H30

CONTEÚDOS:
▪ A qualidade nos produtos agroalimentares (referência a parâmetros específicos que caraterizam a qualidade dos produtos agroalimentares).
▪ Perceção de qualidade pelo consumidor/cliente.

ANIMADORES:
José Martino - Engenheiro Agrónomo, consultor e empresário.

Presença de especialistas do setor dos doces e compotas, carnes, padaria e doçaria e mel.
- Cristina Teixeira - Produtora de compotas e bolachas. Possui formação em compotas e licores pela APA (Associação dos Agricultores do Porto) e formação em segurança, saúde e higiene na restauração.
- Diana Silva – Responsável pela gestão da qualidade e segurança alimentar da PEC Nordeste (SGQSA). Possui formação em engenharia Zootécnica e gestão da qualidade.
- José Sousa – Gerente da Doçaria Rosa Sousa, detém larga experiência no setor da doçaria. Atualmente encontra-se a desenvolver uma estratégia de aposta na ultracongelação de doces para abordagem a mercados externos.
- Tiago Moreira - Formador na área da apicultura e suinicultura é também membro fundador da APICAVE – Associação de Apicultores do Cávado e do Ave, acumulando atualmente funções de técnico apícola e vice-presidente.

Inscreva-se aqui: https://goo.gl/forms/OIKI2XxI2o7AHJFG3

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Simpósio de Inovação, Competitividade e Sustentabilidade em Frutos Secos, Fruteiras e Olival

Exmos. Senhores,

No próximo dia 4 de maio, no auditório da Auditório da Casa da Cultura Mestre José Rodrigues em Alfândega da Fé, irá realizar-se o Simpósio de Inovação, Competitividade e Sustentabilidade em frutos secos, fruteiras e olival.

O evento, que contará com um quadro de especialistas de referência nas várias áreas agronómicas e com entidades oficiais, é organizado pela Cooperativa Agrícola de Alfandega da Fé, pela Magos Irrigation Systems - empresa líder no mercado nacional da Rega e pela Hubel Verde - empresa especialista na prestação de serviços de assessoria agronómica e na nutrição vegetal

Conta também com os apoios e participações do Município de Alfandega da Fé, Associação de Beneficiários e Regantes de Alfandega da Fé, Associação de Beneficiários do Vale da Vilariça e Associação de Beneficiários de Macedo de Cavaleiros.


PROGRAMA PROVISORIO

14h00  
SESSÃO DE ABERTURA

Manuel Cardoso, Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Norte

14h15  
PISTÁCIO: UMA CULTURA COM POTENCIAL PARA ALFÂNDEGA DA FÉ

José Martino, Espaço Visual

14h30  
MESA REDONDA AMENDOAL

Ana Paula Silva, UTAD

António Castro Ribeiro, IPB

José Martino, Espaço Visual

Ruben Marquez, Agromillora

Moderador: Joaquim Ribeiro, Associação de Beneficiários e Regantes de Alfãndega da Fé

15h45  
SOLUÇÕES DE FERTILIZAÇÃO PARA CULTURAS PERENES

Margarida Mota, Hubel Verde

16h00  
MESA REDONDA FRUTICULTURA

Berta Gonçalves, UTAD

Filipe Abade, PROSA

Manuel Ângelo, IPB

Moderador: Fernando Brás, Associação de Beneficiários do Vale da Vilariça

17h00  
COFFEE-BREAK

17h15  
SISTEMAS DE REGA EM CULTURAS PERENES

Bruno Guerra, Magos Irrigation Systems

17h30  
MESA REDONDA OLIVAL

Anabela Fernandes, UTAD

Isaurindo Oliveira, Projeto e Gestão de Regadio

Margarida Arrobas, IPB

Moderador: Hélder Fernandes, Associação de Beneficiários de Macedo de Cavaleiros

18h45  
ENCERRAMENTO

Berta Nunes, Presidente da Câmara Municipal de Alfândega da Fé



quarta-feira, 26 de abril de 2017

Vasos para a cultura do mirtilo

Boa tarde, 

Gostaria saber quantos furos (laterais e fundo da base) deve ter um vaso para plantação inicial de mirtilos,com capacidade de 32 litros.

Comentários (Eng. Hugo Botelho, técnico da Bfruit):
Normalmente os vasos trazem 8 furos ao longo da lateral, no fundo. 
Contudo recomendo o uso de leca ou outro material parecido para ajudar a drenagem. 
Cerca de 3 a 5 cm será suficiente. 

terça-feira, 25 de abril de 2017

Framboesa - prestação de serviços

Boa noite Sr Eng José Martino, 

Aproveito desde já para o felicitar por toda a sua dedicação ao blog e em prestar o máximo de ajuda e informação. 

Tenho um projeto aprovado no PDR2020, para plantação de framboesa , 0,50ha. Precisava saber se existe ou conhece alguma empresa que me possa ajudar (chave na mão) a implementar e/ou dar algum apoio na escolha das plantas,túneis,etc

Comentários:
Para o solicitado contate a Bioberço, empresa especializada na cultura da framboesa, fazendo a implantação chave na mão da cultura em todo o território nacional. Tem larga experiência na sua atividade porque instalou várias centenas de hectares de plantações de framboesa

Sessão pública GlobalG.A.P.


Data: 29-04-2017 

Programa: 

9h00    Recepção aos participantes 

9h30     Implementação do GlogalG.A.P. 
              José Martino, Espaço Visual 

10h30  O serviço de assistência técnica a explorações agrícolas 
              Tiago Martino, Espaço Visual 

11h00  Certificação do Globalgap 
               Liliana Perestrelo, Naturalfa 


12h00  Encerramento do evento 

terça-feira, 4 de abril de 2017

Eng. Eduardo Ribeiro - Gestão no Agroalimentar - Workshop



  • Recomendo vivamente este evento porque é uma oportunidade única de assistir à apresentação do trabalho de um empresário agrícola, o qual é o melhor que eu conheço na gestão de uma pequena exploração agrícola: utiliza de forma muito barata, simples e prática, metodologias de multinacionais da indústria na gestão agricola.

    Inscrições gratuitas, obrigatórias
    Local: Instituto Empresarial do Tâmega, Tâmega Park – Edifício Mercúrio, Fração AC, Agração – Telões 4600-758 Amarante, 6.ª feira (7 abril) 15h - 17h30 

  • Bilhetes disponíveis
    goo.gl
  • CONTEÚDOS:
    A importância da gestão e controlo de indicadores no domínio dos processos das empresas no agroalimentar.
    A recolha de dados, seu tratamento e suas implicações no sucesso do negócio agroalimentar.
    Fatores que conduzem ao lucro das empresas agroalimentares.

    ANIMADOR: 
    Eduardo Ribeiro – Engenheiro Mecânico, empresário agrícola e consultor. Experiência de 15 anos na indústria com domínio na gestão de empresas multinacionais. Em 2014 iniciou o seu projeto com uma plantação de kiwis arguta. Experiência na Gestão do pomar e nos seus indicadores.

quinta-feira, 30 de março de 2017

Não sei se o senhor terá tempo ou paciencia para responder à minha duvida

Boa noite Sr.Engenheiro,

Eu sou estudante de Ciências de Engenharia, no perfil de engenharia Agronomica na Faculdade de Ciencias da Universidade do Porto e planeio um dia ser engenheiro agronomo.
Não sei se o senhor terá tempo ou paciencia para responder à minha duvida...
Mas aqui vai: 
Os meus avos tem 1,1 ha de terreno, que nunca foi utilizado para alem de "madeira" esporadicamente. E eu gostava de aproveitar o programa PDR2020 para jovens agricultores e "criar" o meu proprio projecto enquanto termino a licenciatura. Assim, criava o meu proprio emprego e lutava por algo que amo tanto, que é a agricultura. 
Estive a pesquisar e deram-me a ideia de plantar kiwi amarelo e aproveitar a ajuda do pdr2020 e dos prémios agregados. 
Mas o meu receio é nao ser rentavel, no "pouco" terreno que tenho disponivel. 
Uma das principais razoes para que escolhi a cultura do kiwi, é o pouco tempo que ocupa,  como estudo, posso sempre continuar a investir no meu conhecimento e aplica-lo nos meus tempos livres nessa cultura. 
Pode ajudar-me na minha decisão? 
Agradeço desde ja a atenção e agradeço o excelente blogue que escreve. 

Os melhores cumprimentos,

Comentários:
1. O kiwi amarelo só existe em variedades protegidas, funcionam como uma espécie de franchising, não havendo variedades livres com interesse comercial. O seu terreno terá de ser aprovado como tendo aptidão para a cultura pela Entidade que detém o franchising.

2. Com 1,1 hectares de superfície de plantação não cumpre as condições mínimas para se instalar como jovem agricultor.

3. Precisa de encontrar terrenos para implantar 3 a 5 ha de kiwis amarelos (a dimensão mínima varia com o menor ou maior valor de investimento, em função do que seja necessário em melhoramentos fundiários sobretudo os ligados à rega, construções, máquinas e equipamentos)  

4. Se precisar de uma opinião muito concreta para o seu caso marque uma consulta com a Eng. sónia Moreira da Espaço Visual (917075852)

Globalgap e Assistência Técnica

Sessão Pública 
Local: Espaço Visual, Gondomar
Data: 8 abril de 2017
Programa
9h00    Recepção aos participantes
9h30     Implementação do Glogalgap               
              José Martino, Espaço Visual
10h30  O serviço de assistência técnica a explorações agrícolas    
              Tiago Martino, Espaço Visual
11h00  Certificação do Globalgap      
               Liliana Perestrelo, Naturalfa
12h00  Encerramento do evento  

Evento gratuito. Inscrições obrigatórias: tiago.martino@espaco-visual.pt

quarta-feira, 29 de março de 2017

Com tantas dificuldades tenho de encontrar uma solução alternativa, construindo um negocio, produzindo o meu próprio rendimento.

Caro Eng. José Martino,

Encontrei o seu blog ao pesquisar por projetos agrícolas, vejo que tem uma vasta experiência e conhecimento do assunto. 
Indo diretamente ao que me levou a escrever-lhe esta mensagem passo a descrever: tenho 47 anos, estou desempregada (2anos), como tantos no nosso país.
Sempre que envio currículos as respostas são mudas, ou não tenho experiência na área, ou, necessitam de jovens para realizar candidaturas a estágios profissionais.
E surge o velho dilema… com mais de 45 anos somos velhos demais para trabalhar e novos demais para estar em casa…
Com tantas dificuldades tenho de encontrar uma solução alternativa, construindo um negócio, produzindo o meu próprio rendimento. Esta ideia já tem algum tempo.
Atualmente na família (pais) tenho um terreno com cerca de 30.000m2 e que não produz qualquer rendimento, só é explorado uma pequena horta para consumo próprio.
Tenho uma paixão pela quinta que foi dos meus avós, o gosto de trabalhar a terra e a vida ao ar livre.
Neste momento e como estou no desemprego não tenho capital disponível, mas como tenho este terreno gostaria de o rentabilizar, tenho um particular interesse pela produção de cogumelos.
Será que com a minha idade ainda tenho hipóteses, há algum tipo de apoio/financiamento para este tipo de projeto?
Pois mais uma vez só encontro informações para apoio para jovens agricultores... o que não é o caso…
Espero que me possa ajudar com alguma informação e encontrar uma solução para por fim a esta situação aflitiva… e sem esperança.
Obrigada

Comentários:
1. Creio que é preciso abrir estágios profissionais para todas as idades e não só para os jovens. Muitos de nós precisamos reconverter as nossas competências profissionais (eu tenho 55 anos) e as empresas precisam quem as apoiem para a integração destes colaboradores na fase inicial de adaptação em que são menos produtivos porque se estão a ajustar às novas funções e aos novos postos de trabalho.

2. Porque será que a família desta leitora deixou a sua propriedade sem produzir qualquer rendimento?
Porque não é fácil nem usual ganhar dinheiro com a agricultura - é preciso saber gerir, saber responder às questões seguintes de forma assertiva:
- Que atividades desenvolver? Estão em linha na respetiva exigência e ossos de ofício com a minha vocação pessoal?
- Quem me compra as produções, paga atempadamente,  dá um valor pelas minhas produções acima do preço de custo de produção?
- Sou capaz de produzir de forma competitiva o perfil do produto que o mercado quer trocar por euros? 
- Estou disposto a assumir o risco de produzir? A continuar a tentar, aprendendo com os erros, mesmo quando já vou para a 3.ª tentativa?  

3. Identificou as motivações idealistas de muitos que abraçam a agricultura: "Tenho uma paixão pela quinta que foi dos meus avós, o gosto de trabalhar a terra e a vida ao ar livre".
Vou identificar as motivações realistas de quem entra na agricultura para vencer na vida: "Tenho uma paixão por ganhar dinheiro com a atividade agrícola, gosto de dominar os pormenores para desenvolver uma atividade que gera valor acrescentado traduzido euros e gosto de me ultrapassar aprendendo com os meus erros porque no mundo há uma única coisa que depende da minha vontade de mudar radicalmente de vida: eu próprio e o meu comportamento!"

4. Há apoios financeiros para apoiar investimentos de jovens e menos jovens. Há diferenças percentuais entre eles no apoio ao investimento. Os jovens têm um prémio de 1.ª instalação para ajudar no início do negócio em que o dinheiro é mais necessário. Sobre os apoios que pode obter ligue com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917075852).

5. Para mim o mais importante é percorrer o caminho para se dedicar ao empreendedorismo agrícola: leia este blogue porque tem escrito a melhor estratégia para se iniciar no processo (aprenda com os erros e faturas pagas pelos outros - visite, pergunte, pergunte, pergunte...escreva, escreva, … o que aprendeu em cada contato, melhore os documentos, fará um excelente plano e ação). 

6. Cogumelos são bom negócio? Para alguns produtores, sim. Para muitos outros, um suplício, esperar até que possam encerrar o projeto. Há um terceiro grupo, os que estão a aprender o negócio, a experimentar, à medida que o tempo passa conseguem diminuir custos, aumentar proveitos, encontrar mercado, melhorar a logística, enfim... percorrem o caminho para perceberem o negócio, como conseguem ter mais produto e trocá-lo por euros, fazendo-o de forma competitiva (o que recebem é de maior valor do que o que gastam).

7. Tenho quase a certeza que não consegui ajudar no sentido que pretendia ("Espero que me possa ajudar com alguma informação"): soluções, certezas, verdades absolutas, fórmulas mágicas e fáceis para o sucesso. Peço desculpa, eu não consigo, não sou competente para o efeito, só tenho experiência pela aquisição de informação que vou transformando em conhecimento através de muitas visitas de estudo, por falar com muitas pessoas sobre esse mesmo tema, por tomar a decisão de investir (por o avião no ar e depois alimentá-lo para que não caia, ter a humildade de aprender com os erros e saber que muito que saiba sobre determinada cultura, atividade, etc. não sei o suficiente para deixar de aprender humildemente todos os dias, com o campo, com a realidade que se muda, se transforma, ter a coragem de pagar as contas quando erro e não desistir enquanto o bom senso indicar que o sucesso virá). O sucesso que se aparenta ter é o resultado de muita ineficiência, de errar e tentar muitas vezes, vezes sem conta até se ter sucesso, mas fazendo diferente em cada tentativa, eliminando os erros anteriores.

8. Um dos meus muitos sonhos de vida, do meu "laboratório da vida" (quem me conhece profundamente sabe  o que isto significa, o que eu gosto realmente na vida) é construir uma equipa para prestar serviços a quem afirma o que escreveu: ".... e encontrar uma solução para por fim a esta situação aflitiva… e sem esperança".

9. Por último, analise-se e verifique no seu perfil onde é realmente boa. E se for na agricultura..., nos cogumelos..., vá em frente mova o mundo e dedique-se, esta é a solução para por fim a essa aflição!

Votos de sucesso! Votos de muito sucesso!

Nota: Continuo disponivel para ajudar se entender continuar a escrever-me.