O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


terça-feira, 30 de junho de 2015

Espaço Visual na linha da frente dos estágios profissionais


Mais info em www.espaco-visual.pt

Seminário | Fertilização de Culturas - 16 JUL - Aspetos chave para o seu sucesso

O eng. Pedro sebastião é um dos melhores especialistas que eu conheço em fertilização e sanidade vegetal. este evento é uma oportunidade única para conhecer os pormenores que fazem a diferença em nutrição vegetal. 

A fertilização é um aspeto chave para o sucesso de qualquer exploração agrícola. Neste seminário pretende-se abordar questões relacionadas com a melhoria da fertilidade dos solos, a qualidade e os tipos de fertilizantes, bem como algumas técnicas de fertilização atuais e futuras.
 
Data: 16 julho 2015
Local: Instalações da Espaço Visual
Av. Associação Comercial e Industrial de Gondomar, 290, Gondomar
Horário Previsto: 17:30-21:00
 
Destinatários: Iniciantes na produção vegetal e empresários já instalados, com interesse na modernização tecnológica da fertilização.
 
Orador: 
Eng.º Pedro Sebastião, Diretor Comercial da ASFERGLOBAL.
Um dos maiores especialistas de Portugal na área da fertilização de culturas agrícolas, detentor de elevados conhecimentos teóricos e de uma vasta experiência a nível nacional e internacional.
 
PROGRAMA
 
17h15 – Abertura do secretariado
 
17h30 – Sessão de abertura 
 
17h35 – Pontos-Chave da Fertilização de Culturas
 
18h30 – Debate
 
19h10 – Pausa para Café
 
19h25 – A fertilização no futuro
 
20h15 – Debate
 
21h00 – Encerramento 
 
 
Custo: 50€ (Emissão de certificado de participação)

Mirtilos em vaso


"Boa tarde Eng. José Martino,
 
queria-lhe por uma questão se possível, tenho visto algumas fotos suas de plantação de Mirtilos em vaso, qual é a vantagem ou desvantagem de plantar no vaso ou directamente na terra e em termos de custos qual é mais caro, obrigado.

Atenciosamente".
 
 
Comentários:
1 - As vantagens de cultivar mirtilos são:
a) O compasso pode ser ajustado a cada momento em função do crescimento das plantas, sobretudo a distância entre as plantas na linha. Inicia-se a plantação colocando o dobro das plantas ou seja 1 há de superfície suporta plantas de 2 há, sendo o desdobramento realizado entre o 2.º e o 4.º ano.
b) As plantas mortas ou fracas têm fácil substituição.
c) É mais fácil e rápido atingir a plena produção.
d) A plena produção de cada uma das variedades de mirtilo é maior nas plantas em vaso
e) A longo prazo, é mais fácil substituir as variedades obsoletas, pois coloca-se uma planta jovem no meio de duas adultas e passados dois anos retiram-se as plantas adultas.
 
2 - As desvantagens de cultivar mirtilos em vasos são:
a) Maior custo de investimento na ordem dos 10 000 a 20 000 euros por hectare em telas, vasos, substrato e sistema de rega..
b) Necessidade de acompanhamento mais rigoroso ao nível da rega e fertirrigação.
c) É muito importante fazer uma boa escolha do substrato para garantir um excelente desenvolvimento radicular a longo prazo. 
 
 

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Dúvida / Terreno 5 mil m2


"Boa tarde,
Tenho seguido com muito interesse o seu blog ao qual acho muito interessante. Mas surgiu me uma dúvida e queria o conselho da sua parte se possível. Tenho um terreno de 5 mil metros quadrados e queria plantar lá algo com ajuda da Proder. O que me recomenda? Isto se for possível plantar algo com com este espaço de terreno.Ouvi falar em caracóis mas não tenho muitas informações nessa matéria.
Muito obrigado pela sua atenção".

Comentários:
1 - Nos seus 5000 m2 de terreno (0,5 ha) pode desenvolver várias atividades agrícolas, as quais podem obter incentivo não reembolsável ao investimento se este for superior a 5000 euros, se tiver um titulo de exploração da propriedade (certidão de teor da conservatória do registo predial ou finanças ou contrato de arrendamento ou contrato de comodato (cedência gratuita)), não tiver dividas à segurança social ou finanças, se tiver inscrição nas finanças para desenvolver essa atividade e se apresentar o respetivo projeto.

2 - Atividades que pode desenvolver em 0,5 há de terreno: amoras, framboesas (cultura no solo ou hidroponia), mirtilos (solo ou vaso), kiwis, maracujás, hortícolas em hidroponia, caracóis, etc.

3 - Muitas das atividades indicadas serão desenvolvidas em part time.

4 - Para saber pormenores sobre a melhor estratégia marque uma consulta com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917 075 852)

 

domingo, 28 de junho de 2015

Caros Pedro e António

Artigo que escrevi e foi publicado no JN no passado dia 25 Junho.


Caros Pedro e António
José Martino
Consultor agrícola

Caros Pedro Passos Coelho e António Costa - desculpem a informalidade, mas julgo que é um tratamento a que ambos estão habituados -, faltam pouco mais de 3 meses para um de vocês ser o Primeiro Ministro de Portugal.
Dentro de poucos dias, estou certo, o ruído será tanto que pouco ou nenhum espaço será possível obter para discutir e refletir com algum sentido de Estado o estado do país. Aproveito, assim, esta oportunidade para vos enviar o meu caderno de encargos.
Tenho tido a felicidade de há mais de 10 anos aceder a espaço público para divulgar as minhas ideias. Faço-o escrevendo sobre agricultura, setor que abracei profissionalmente vai para três décadas.
Neste período de tempo, assisti a uma profunda transformação no setor agrícola. De parente pobre da nossa agricultura, passou agora a setor da moda. De economia de subsistência passou a negócio com valor e rentabilidade. De setor de gente envelhecida passou a ser atraente para jovens modernos e inovadores.
Tudo isto foi feito sem a intervenção do poder político e, se calhar, com o alheamento do poder político. Aqui chegados, a coisa pia mais fino. Apesar de nos últimos anos, culpa da crise, a agricultura ter sido um decisivo amortecedor social, não só para travar a emigração como para absorver muito desemprego, setor de criação de muitas empresas e de projetos de sucesso de muitos jovens agricultores e empreendedores, os seus problemas estruturais mantém-se: fracas competências profissionais da mão-de-obra, energia cara, muito acima dos nossos competidores diretos, a produção é remunerada de forma injusta na distribuição de valor ao longo da cadeia, etc.
Por isso, caros Pedro Passos Coelho e António Costa, chegou finalmente a hora da agricultura. Já não bastam discursos de circunstância para captar alguns votos, nem visitas de cortesia a feiras agrícolas.
É preciso mais. E os portugueses vão estar atentos aos programas e à campanha eleitoral. O “partido dos agricultores” é um slogan bonito, mas inconsequente. O próximo Primeiro Ministro tem de colocar a agricultura na primeira linha das prioridades. Dar ao futuro titular estatuto de Ministro de Estado. Porque não?
Por fim, já que estamos a entrar num ciclo político da promoção e criação de valor acrescentado na economia deixo aqui algumas propostas:  a) Fazer a reforma do Estado no que diz respeito ao Ministério da Agricultura e dos Organismos que tutela (avaliar os objetivos de interesse público e se o orçamento está em linha com esse valor); b) Colocar o GPP a fazer ações de benchmarking e elaborar planos estratégicos para as agriculturas de Portugal; c) Elaborar legislação moderna para o Cooperativismo colocando-o em linha com o seu estatuto constitucional; d) Reformar a legislação associativa e o estatuto dos parceiros sociais; e) Elaborar o Plano de Desenvolvimento Estratégico para o regadio do Alqueva; f) Gerir o PDR 2020 através de concursos específicos para os concelhos da Região Interior de Portugal.


Com estas e outras propostas, estou certo que a agricultura portuguesa será cada vez mais o setor líder das nossas exportações e um pilar decisivo para a alavancagem da nossa economia.

Anónimos: não obrigado! (3)


Já publiquei várias vezes o seguinte post:
"Há um vasto conjunto de leitores que não lê com a devida atenção o estatuto editorial deste blogue e enviam e-mails ou comentários sem a devida identificação, endereço e-mail e n.º telemóvel.

Só comunico com quem quer  assumir as suas opiniões de forma frontal, identificada e como massa crítica.
 
Peço, por favor, que cumpram as condições indicadas.

O meu muito obrigado!"
 
Reitero o meu pedido para que se identifiquem devidamente com endereço de e-mail e n.º telemóvel porque, só os leitores que se identificam, quer nos comentários, quer nos e-mails, poderão vir a obter respostas às suas dúvidas.

Posso obter apoios para a produção de ovos biológicos?


"Boa tarde,

Tenho em mente um projecto para produção de ovos biológicos de apenas uma raça de galinha.

Para avançar com o projecto, estaria a pensar candidatar-me aos fundos PRODER 2014-2020.

Esta área da avicultura enquadra-se no PRODER?

Qual a % de financiamento pode atingir um projecto deste tipo?


Muito obrigado pelo esclarecimento".
 
Comentários:
1 - Pode candidatar-se aos fundos públicos de apoio ao investimento para a atividade indicada.
 
2 - Pode obter 40 a 60% de incentivo não reembolsável do investimento elegível. Caso tenha condições para se instalar como jovem agricultor pode obter um prémio adicional de 15 000 euros a cerca de 30 000 euros.
 
3 - O ProDeR vigorou entre 2007 a 2013, neste momento está a funcionar o PDR 2020 (ajudas para a agricultura de 2014 a 2020).
 
4 - Para ter conhecimento pormenorizado sobre os apoios que pode vir a obter para o seu projeto marque uma consulta com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917075852). 

O que fazer para me tornar empreendedor na agricultura?

"Bom dia,
O meu nome e ...., tenho 35 anos, nascido em Lisboa. Sou Licenciado em Direito, já trabalhei na Alemanha, Itália, Holanda, Inglaterra. Trabalhei sempre na área da Hotelaria.
Hoje estou de regresso a Portugal e gostaria de começar com um projeto relacionado a agricultura. Não tenho nada, terreno, conhecimento da área, pouco dinheiro, etc.. mas com facilidade consigo que me cedam um terreno para o fazer.
Quero começar com um projeto pequeno na zona do Algarve (terra onde o meu avo nasceu).
A minha questão e a seguinte:
Como começar? Existe algum manual simples e claro? Nesta área geográfica qual seria o melhor produto a cultivar uma vez que tentarei começar da forma artesanal com pouca ou nenhuma ajuda de maquinas.
Agradeço toda a ajuda e informação que me possa dispensar de forma gratuita, podendo eu recompensar um dia com produto produzido por mim no nosso pais.
Com este projeto eu no pretendo em enriquecer, apenas produzir em Portugal e quem sabe criar postos de trabalho
Com os meus melhores cumprimentos, agradeço a atenção e o tempo dedicado a esta questão."


Comentários:
1 - Como começar? pesquise neste blogue porque tem imensas ideias da condução do processo para se integrar como empreendedor na agricultura.

2 -  Pesquise na internet, visite produtores agrícolas, escreva os conhecimentos que for adquirindo.

3 - Defina bem os seus objetivos na produção agrícola porque só conseguirá saber/construir o caminho se souber para onde quer ir.

4 - Na minha opinião, não há mal se eventualmente quisesse enriquecer na agricultura porque a sustentabilidade financeira e económica de médio / longo prazo só se consegue ganhando dinheiro, mesmo que se ganhe muito dinheiro em determinados anos virão outros cujos resultados podem ser negativos devido a acidentes climáticos.

5 - Inscreva-se na formação "princípios de otimização de investimentos na agricultura", organizado pela Espaço Visual, porque numa manhã aprenderá dicas e conhecimento que doutra forma levariam meses ou anos e custos avultados em deslocações e tempo.  

terça-feira, 23 de junho de 2015

Posso rentabilziar terreno que possuo no Sabugal?

"Bom dia Eng. José Martino.
O meu pai tem um pequeno terreno "baldio" há décadas, no interior (zona da Guarda/Sabugal) e que eu gostaria de ver recuperado e produtivo. Julgo que os incentivos do Proder 2014-2015 são a oportunidade certa para poder requalificar o terreno. Infelizmente o terreno é pequeno 3700m^2 e não tem água para regadio. Tem orientação vertical, ligeiramente inclinado (15%) em encosta virada a Sul. Será possível desenvolver um projeto neste espaço? Existe alguma aposta com rentabilidade para um terreno com estas características?
Desde já o meu mais sincero agradecimento."

Comentários:
1 - Pelas condições descritas não parece fácil a utilização agrícola no seu terreno, podendo no entanto optar pela ocupação florestal.

2 - À partida existem ajudas públicas de apoio ao investimento para todo o tipo de terrenos. E potencialmente será possivel equacionar atividades agrícolas ou florestais rentáveis para a dimensão em causa.

2 - Como a agronomia não se pode fazer por correspondência, recomendo a visita ao tereno de um técnico para avaliar o seu potencial. A Espaço Visual presta esses serviços na Beira Interior através do Eng. Nuno Barbas, técnico residente na região (924433205).

O que fazer num terreno com 1,5 hectares?


"Bom dia Eng José,

o meu nome é ... e tenho seguido com bastante interesse o seu blog. Gostaria de lhe expôr algumas questões, se me permite.

Eu e o meu marido temos um terreno  agrícola (1,5 ha)  na zona da Arruda dos Vinhos e estamos a pensar seriamente mudar completamente de vida e rentabilizar este terreno através da plantação de frutos vermelhos (pensávamos em framboesas, mas com algumas reticências). Como é um terreno que não está plantado, queríamos certificá-lo e produzir biologicamente, mas como lhe disse vamos partir da estaca zero.

Neste momento tenho uma atividade profissional, que estou disposta a deixar. A minha questão é, para me candidatar ao Proder tenho de estar desempregada ou posso, numa fase inicial ter uma atividade em paralelo. Se tiver que estar obrigatoriamente desempregada, posso estar a receber alguma prestação social (sub de desemprego)?

Outra questão era sobre a plantação. Acha que os frutos do bosque são uma boa aposta, tendo em conta o tamanho do terreno e a zona geográfica. Quais são as suas sugestões?

Obrigada pela disponibilidade."
 
Comentários:
1 - Para mudarem de vida profissional sem arrependimentos futuros recomendo que façam um estágio em explorações de pequenos frutos até chegarem à conclusão que essas atividades correspondem à Vossa vocação e expetativa de vida a médio longo prazo. Contem com muitas dificuldades pessoais para começarem o Vosso negócio do zero até o equilibrarem financeiramente e ao mesmo tempo, a agradável sensação de sucesso, serem capazes de fazer aquilo que colocaram nos vossos objetivos.  
 
2 - Para ser empresária agrícola recorrendo aos fundos financeiros do PDR 2020 (pacote de fundos de apoio ao investimento que vigoram de 2014 a 2020) não precisa de estar desempregada nem trabalhar a tempo inteiro na agricultura. Recomendo que continue com o seu trabalho para terceiros e só deve dedicar-se a tempo inteiro na agricultura quando a sua empresa tiver condições financeiras para lhe pagar o seu salário.    

3 - Na minha opinião devem fazer uma análise da água de rega com o objetivo de verificarem se esta não é limitativa para a cultura do mirtilo ou para a cultura da framboesa em hidroponia. Se eu fosse o empresário tomaria a decisão pela cultura dos mirtilos porque poderia acompanhar a cultura aos fins de semana e horas livres do trabalho. As férias seriam ocupadas com o acompanhamento da colheita. O equilíbrio da tesouraria faz-se em 4 a 6 anos. 

4 - A cultura da framboesa deveria ser implantada num terreno com a superfície mínima de 4 hectares, começando o investimento com 1 hectare e à medida que tivessem sucesso na cultura iriam incrementando a dimensão da atividade. A framboesa exige acompanhamento muito rigoroso a tempo inteiro, através de pessoa com perfil para comandar equipas de trabalho. Tem a vantagem de equilibrar a tesouraria em 2-3 anos. 

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Dúvidas sobre a cultura do kiwi


"Gostava se for possível que o Eng. Martino me esclarecesse alguns pontos sobre a cultura do kiwi:
  • O facto de ter uma vinha instalada por 15 anos num terreno anexo a um futuro pomar de kiwi onde não se registaram problemas com geadas tardias durante os 15 anos pode ser um fator que possa excluir a instalação de um sistema anti-geada.
  • As elevadas quantidades de matéria orgânica necessárias à instalação de culturas, penso que são normalmente provenientes de resíduos sólidos urbanos compostados, apesar de ter um preço baixo contém muito vidro, gostaria de saber quais possíveis soluções a preços competitivos que existem para este problema."
 
Comentários:
1 - O abrolhamento das plantas do kiwi faz-se 2 a 3 semanas  antes da videiras, pelo que não tendo existido prejuízos na vinha, durante um largo período temporal, decorrentes de geada na primavera, este indicador pode ser utilizado para se tomar a decisão de não investir em sistema de anti geada.
 
2 - Recomendo para a cultura do kiwi a utilização de matéria orgânica proveniente da compostagem controlada de resíduos sólidos urbanos, com recolha separativa da matéria orgânica, como é o caso do NUTRIMAIS ou corretivo agrícola orgânico proveniente da compostagem em condições controladas de casca de pinheiro e lama de ETAR, neste caso recomendo o AGRONAT ou NATURANAT. Em conclusão, para aplicação de fundo à implantação do pomar de kiwis recomendo o NUTRIMAIS porque é um corretivo agrícola orgânico que tem matéria orgânica que persiste mais tempo no solo e o AGRONAT ou NATURANAT para aplicação nos três primeiros anos     

domingo, 21 de junho de 2015

É interessante investir em kiwis e mirtilos?


Boa tarde Eng. Martino,

Sou jovem (23 anos) e de momento com licenciatura em gestão e mestrado terminados vejo na agricultura uma boa opção de investimento. Como tenho cerca de 5.5 hectares de terreno com disponibilidade de água em abundância visto ter nascentes dentro da quinta. O terreno é em ... na freguesia de ... que de momento estão com milho, anteriormente eram vinhas mas foram arrancadas. Queria saber as sua opinião em diferentes culturas. Estava a pensar por cerca de 3.5 hectares de vinha visto que já tenho numa outra propriedade e sei como produzir e comercializar, apesar do baixo rendimento. Depois os restantes 2 hectares estava na dúvida entre os Kiwis ou os mirtilos, o problema tem haver com não perceber de nenhuma das culturas. Também pensei em fazer um hectare de cada. As minhas dúvidas andam em torno dos mirtilos e Kiwis:

1º Existe mercado para escoar os frutos? como existe nos vinhos as adegas cooperativas ou Sogrape..

2º Qual das culturas kiwi ou mirtilho seria mais rentável? e com menos risco de doenças, comercialização..

3º A nível de apoios qual seria o mais indicado? jovem agricultor? a quinta neste momento faz turismo rural um conhecido meu fez um projeto conjunto de turismo com agricultura acha mais viável para conseguir o apoio?

4º Possuo outra quinta em conjunto com familiares com cerca de 6 hectares de campo na mesma zona e se a cultura dos kiwis ou mirtilos fosse viável na 1ª instalação poderia aumentar para esse terreno com contrato de arrendamento. O valor que tinha pensado em termos de arrendamento por hectare seria de 750 euros isto teria muita influência na rentabilidade?

Desde já, agradeço resposta e pelo excelente trabalho de ajuda e cooperação desenvolvido pelo Eng e respetivo blogue."
 
Comentários:
1 - A vinha é uma atividade agrícola interessante na produção de uvas para vinho verde se tiver a dimensão mínima de exploração de 15 hectares.
 
2 - A parcela de 5,5 hectares, se tiver aptidão, o kiwi é uma excelente oportunidade: 3 hectares de kiwi amarelo Jintao e 2,5 hectares kiwi verde hayward.
 
3 - Recomendo que explore este blogue na sua parte de pesquisa e terá a resposta às suas dúvidas sobre os kiwis e mirtilos.
 
4- Os melhores apoios ao investimento são os existentes para a 1.ª instalação de jovens agricultores: prémio (15 000 € a +/- 30 000 €) + incentivo não reembolsável de apoio ao investimento (55-60%).
 
5 - O apoio ao investimento é independente e sem qualquer relação com atividades complementares à atividade agrícola, como por exemplo, turismo, etc.
 
6 - O valor da renda indicada é aceitável, não compromete a rentabilidade, das explorações de kiwis ou mirtilos.
 
7 - Na cultura do kiwi já se conhece tudo sobre produção e comercialização pelo que não se justifica a expressão que escreveu "...se fosse viável...". Marque uma consulta com a Eng, Sónia Moreira da Espaço Visual (917 075 852) que ela explica-lhe todos os pormenores estratégicos desta atividade e indica-lhe produtores a visitar. Por outro lado, junto da Eng. Sónia Moreira pode obter muita informação sobre a cultura do mirtilo e a sua comercialização.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Facebook

Peçam-me amizade e sigam-me no facebook em  https://www.facebook.com/jose.martino.900 Terão oportunidade de perceberem a minha atividade diária em prol das agriculturas de Portugal e do desenvolvimento rural

Curso "Principios de Otmização de Investimentos na Agricultura"

 

 
No dia de amanhã irá decorrer o 2.º curso dado que o 1.ª realizado em maio esgotou as inscrições. Os formandos terão oportunidade conhecer a minha experiência pessoal mais como investidor na agricultura do que consultor. Irei dar pequenas dicas que fazem a diferença na definição, planeamento e execução dos investimentos em explorações agrícolas. 
 
Os investimentos na agricultura carecem do conhecimento mínimo na lógica do empreendedor, no que respeita à estruturação das modernas explorações agrícolas, dos modos e das estruturas de produção. Este curso visa dar competências básicas nos aspetos essenciais da estruturação e organização do negócio agrícola.
 
Formador: Eng.º José Martino – CEO da Espaço Visual, empresário agrícola, consultor agrícola e Business Angel.
 
Objetivos:
Identificar aspetos cruciais para a otimização de um investimento em agricultura;
Elencar um conjunto básico de aspetos essenciais a um plano básico de negócio agrícola;
Associar a rentabilidade a melhorias nas instalações agrícolas
 
Conteúdos:
Estrutura de uma exploração agrícola: plantações, melhoramentos fundiários, infraestruturas, construções, disposição de espaços e equipamentos, estruturas e meios de mecanização, estruturas e meios de produção
 
Destinatários: Potenciais empreendedores na agricultura 
 
 
Local: Espaço Visual, Gondomar  
Data de Realização: 19 junho 2015
Horário Previsto:  9:00-10:30 – Sala da Espaço Visual
11:00-13:00 – Visita a Exploração Agrícola 
 
Duração: 4 horas
 
Custo: 60€ (Isento de IVA; Certificado de Formação Profissional)
Inscrições limitadas a 16 participantes

Plano Formação Profissional da Espaço Visual (www.espaco-visual.pt)

Ação
Local
Duração
(horas)
Data(s) de Realização
Horário
Preço
Curso Prático de Colheita de Mirtilo
Guimarães
5
1 jul
6:00-11:00
45€
Workshop – Produção de Ovinos e Caprinos
Gouveia
4
3 jul
16:00-20:00
Sob consulta
Controlo de Pragas e doenças na Vinha: modo de produção integrado e modo de produção biológico
Gondomar
8
3 e 10 jul
14:00-18:00
75€
Curso de Sanidade Apícola
Gondomar
4
10 jul
18:30-22:30
25€
Workshop Hidroponia
Beja
4
10 jul
9:00-13:00
50€
Workshop – Aveleira
Gondomar
4
15 jul
16:00-20:00
25€
Seminário – Fertilização de Culturas: Aspetos chave para o seu sucessoGondomar
3,5
16 jul
17:30-21:00
50€
Curso de Iniciação à Suinicultura em Regime semi-intensivo
Vila Real
8
17 jul
9:00-18:00
75€
Vindima e Vinificação
Gondomar
8
24 e 31 jul
14:00-18:00
75€
Visita de Estudo a Explorações Pecuárias
Beira Interior
7
24 jul
9:00-17:00
75€
Visita de Estudo a Explorações Avícolas: Raças Autóctones
Minho
8
25 jul
9:00-18:00
Sob consulta
Visita de Estudo a Explorações de Plantas Aromáticas e Medicinais
Gondomar
8
29 jul
9:00-18:00
Sob consulta
Visita de Estudo a Explorações Suinícolas
Minho e Trás-Os-Montes
4
31 jul
9:00-13:00
Sob Consulta

SETEMBRO
Ação
Local
Duração
(horas)
Data(s) de Realização
Horário
Preço
Iniciação à Apicultura
Gondomar
8
4 set
9:00-18:00
Sob consulta
Workshop Cunicultura
Gondomar
4
9 set
16:00-20:00
Sob consulta
Visita de Estudo a explorações de Kiwi
Douro e Minho
8
11 set
9:00-18:00
Sob consulta
Introdução à Agricultura de Precisão
Gondomar
6
17 set
10:00-17:00
Sob consulta
Curso Avançado de Suinicultura em Regime semi-intensivo
Vila Real
8
18 set
9:00-18:00
75€
Feira de Empreendedorismo Agrícola
Gondomar
2 dias
25 e 26 set
9:00-18:00
Sob consulta

Que culturas instalar em exploração agrícola minhota com 1,5 ha de superfície?

"Bom dia Eng. José Martino

...

Tenho 36 anos e tenho o curso de Jovem Empresario Agricola de 500 horas.
Possuo 3 terrenos assinalados ... com um total de +- 15000
m2.
Antes de avançar com alguma coisa, queria saber se é possivel, com esta
área, concorrer a ajudas do PDR 2020 para jovem empresário agricola, para a
cultura de Limão ou Kiwis?

Obrigado".


Comentários:
1 - Com a idade que tem e o curso de empresário agrícola que possui tem condições para se candidatar às ajudas de 1.ª instalação como jovem agricultor.

2 - Os 15 000 metros quadrados de terreno agrícola são exíguos para se instalar como jovem agricultor em limões ou kiwis. Na minha opinião deverá ter pelo menos 3 hectares de área útil destas plantações.

3 - Se o clima for favorável pode pensar na produção de flores ou hortícolas em estufa ou pequenos frutos, dado serem culturas mais intensivas. 

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Physalis


"Prezado José Martino, bom dia!!

Meu nome é ... e do meu noivo ..., estamos pensando em iniciar um projeto de cultura de physalis,Porém, muitas pessoas estão tentando nós desencorajar dessa ideia.  

Estamos realizando várias pesquisas  e buscando informações na net sobre esse assunto e não estamos conseguindo encontrar dados concretos.

Nossa preocupação além do plantio envolve a venda do produto depois de colhido. 

Será que me pode dar a sua opinião se devo ou não arriscar na produção de physalis?"


Comentários:
1 - A internet é um excelente meio para iniciar a procura de dados sobre uma atividade agrícola e respetivos canais de comercialização e valorização.

2 - Deve conseguir contatos de produtores e através deles identificar os melhores canais de comercialização.

3 - Deve arriscar na produção de physalis se identificar canais para a sua comercialização, se o seu terreno possuir aptidão para a cultura e se tiver adquirido as competências mínimas como empreendedora.

4 - A Espaço Visual pode prestar consultoria para o investimento e exploração de physalis. Podem marcar consulta com a Eng. Sónia Moreira (917 075 852)

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Visita Estudo Kiwi Amarelo Jintao

As Frutas Douro ao Minho e a Espaço Visual organizam uma visita de estudo ao kiwi amarelo Jingold, variedade Jintao, distrito de Braga, próximo dia 27 junho de 2015, 10-12h.
Inscrições gratuitas em www.espaco-visual.pt. Só serão aceites as inscrições de pessoas que detenham terrenos disponíveis para a cultura (1 hectare ou 3 hectares para 1.ª instalação de jovens agricultores ou explorações de kiwis verdes (hayward) nos concelhos: Santa Maria da Feira, Espinho, Ovar, Vila Nova de Gaia, Gondomar, Matosinhos, Valongo, Maia, Trofa, Vila Nova de Famalicão, Guimarães, Amares, Póvoa de Lanhoso, Felgueiras, Penafiel, Lousada, Paços de Ferreira, Vizela, S. Tirso, Barcelos, Braga, Vila Verde, Fafe, Vila do Conde, Póvoa do Varzim, Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova Cerveira, Valença, Ponte Lima, Paredes de Coura

Valor de arrendamento rural


"Bom dia Sr Eng
 
desde sempre acompanho o seu Blogue e quero agradecer lhe porque é extremamente útil para os jovens agricultores
 
Desculpe a questão mas estou a pensar alargar a minha atual área de produção de mirtilos de 1,6 ha com um aluguer de terreno adjacente cerca de 0,5ha
 
É possível informar quanto deveria oferecer ao proprietário?"
 
Comentários:
1 - O valor da renda varia, por hectare, entre os 100 euros e os 1250 euros, depende se precisa forte investimento em melhoramentos fundiários e infraestruturas ou não.
 
2 - No seu caso creio que deveria oferecer entre 600 euros a 1000 euros por ha por se tratar de um terreno agrícola adjacente à sua exploração agrícola (caso o terreno não seja florestal, pedregoso ou demasiado inclinado (superior a 35%)

quinta-feira, 4 de junho de 2015

MIRTILO

Eng. José Martino, bom dia,

Parabéns pelo seu blogue. É muito útil. É praticamente único no fornecimento de conhecimento de alguém que tem experiência e massa critica sobre as agriculturas de Portugal.

Na sua opinião a cultura do mirtilo é um sucesso ou irá ser um bluff?

Obrigado.

Cumprimentos".


Comentários:
1 - Na minha perspetiva a cultura do mirtilo é um excelente negócio porque a planta é relativamente resistente a pragas e doenças, o fruto tem forte potencial de mercado, relativamente fácil de cuidar se a plantação estiver implantada em local adequado de solo e clima, com as infraestruturas básicas inerentes (rega e fertirrigação automáticas, fins de linha com o comprimento adequado para a passagem do trator, estrutura de mecanização ajustada (trator, destroçador, pulverizador, etc.) rede antipássaro, armazém, máquina de colheita, etc.) necessita de pouca mão de obra (1 pessoa a tempo inteiro cuida de 8 a 12 hectares exceto colher; a colheita mecanizada e semi manual (1 máquina com 2 pessoas  tem rendimento mínimo de 100 kg / h). O custo total de produção será inferior a 2,5€ /kg.

2 - A organização da produção em OP's é essencial para se conseguir a valorização e o acesso ao mercado, bem como a assistência organizada que indique as melhores práticas culturais para cada exploração, ao longo de todo o ano.

3 - Parece-me que se poderá obter um rendimento liquido mínimo de 1 €/kg, o que equivalerá a pelo menos 12 000 euros / hectare. 

4 - O sucesso futuro da fileira está muito dependente da organização dos produtores para a comercialização em torno de pequeno número de OP (poucas que sejam eficientes e eficazes) e do peso percentual da superfície de  plantações mal instaladas e exploradas tenha na superfície total de mirtilos.

Investir na agricultura

"Bom dia,

Eng. José Martino, na sua opinião, quais as duas principais qualidades que deve ter um empreendedor para ter sucesso nos seus investimentos agrícolas?

Obrigado"

Comentários:
1 - A primeira qualidade de um empreendedor deve ser a sua capacidade, inata ou aprendida, para conhecer e avaliar pessoas, consultores, fornecedores, colaboradores, clientes, prestadores de serviços, etc. No meu trabalho diário constato com casos da vida real do mais incrível que possa acontecer, empreendedores que adiantaram a fornecedores pagamentos de elevados montantes de dinheiro e ficaram dinheiro e sem serviço, sendo previamente altamente previsível que tal viesse a acontecer. Esta qualidade deve ser testada de forma permanente, fazer avaliação das pessoas com quem nos relacionamos e ir testando se a análise que fizemos é correta, ajustando os critérios e parâmetros  nosso método de realização. Recomendo que não deve ser empreendedor quem não tenho o mínimo jeito nem gosto pessoal para avaliar pessoas.

2 -  A segunda qualidade de um empreendedor é gostar e ter afinidade pessoal com a atividade que vai investir e desenvolver. Verifico que muitas vezes o maior gosto pela atividade advém de se ter obtido um maior conhecimento dos pormenores da atividade, a perceção como jogam entre si e contribuem de forma coerente e lúcida para a eficiência e eficácia dos resultados/produções.

      

Visita de Estudo a Itália - 2 a 4 de Julho

No seguimento da promoção do Kiwi Amrelo Jintão, a Espaço Visual promove agora uma visita de estudo a Itália, nos dias 2, 3 e 4 de julho, com o objetivo de dar a conhecer plantações adultas, em formação e/ou em recente implantação.


Destinatários: Empreendedores com terrenos aprovados para Jintao

Mais informações: sonia.moreira@espaco-visual.pt

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Sessão de promoção do Kiwi Amarelo Jintao em St. Tirso

A Escola Porfissional Agrícola de Santo Tirso irá receber na próxima sexta, dia 5 de junho, a sessão de promoção do Kiwi Amarelo Jintao.

A sessão é gratuita mas carece de inscrição prévia.

Inscrição AQUI.