O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

KIWIS (2)

O Eng. José Silva, um experiente kiwicultor, escreveu neste blogue::
"Acho que se está a referir à última campanha 2016/2017. Também tivemos resultados muito bons mas falta um muito importante, ou dois: Produtividade / rentabilidade. Horas por operação, gastos, receitas, resultados líquidos... são dados da maior importância para uma atividade que se deseja rentável e competitiva. Parabéns!" 

Este escrito é o seu comentário ao seguinte post que eu escrevi:

KIWIS (1)

Tendo encerrado nesta altura as contas relativas à campanha de produção dos kiwis 2015/2016 (esta campanha começou com a poda de inverno das actinideas/kiwis em dezembro de 2015 e terminou com a colheita dos kiwis em novembro de 2016), os kiwicultores receberam, dos respetivos entrepostos onde são sócios ou fornecedores de kiwis, até final de julho, o documento com as valorizações finais, preços por categoria e calibre, % refugo, % perdas de peso, etc. verifico no meu caso pessoal, kiwicultor há 27 anos, 24 anos de produção, tendo por base o preço por quilo de kiwis entregue (dinheiro total recebido nas diversas prestações a dividir pelo número total de quilos de fruta entegue nos entrepostos) obtive a 3.ª melhor valorização de sempre.

Por um lado, este é o resultado do meu trabalho como empresário e técnico, bem como da minha equipa de campo, Conseguimos em conjunto, uma produção de excelente qualidade, traduzida na distribuição de categorias e calibres, mais de 80% de categoria I e mais de 60% de frutos acima das 100g de peso médio por fruto.
Por outro lado, traduz o bom trabalho dos entrepostos na comercialização e valorização dos kiwis, assim como das condições favoráveisneste ano de 2017,  do mercado internacional de comercialização dos kiwis.


Comentários:
1. Concordo com o Eng. José Silva que o rendimento bruto, (produtividade x preço/kg) consequentemente, a margem bruta (rendimento brutos menos os encargos reais) é mais importante que a valorização avaliada no preço obtido quilo dos kiwis.

2. Estive a aprofundar a avaliação, a valorização por quilo dos kiwis relativamente elevada face ao meu ranking pessoal (3.ª melhor valorização de sempre) contra um rendimento bruto, seriado, relativamente abaixo no ranking (8.º lugar no meu ranking pessoal).

3- A rentabilidade do kiwi é muito interessante e competitiva face ao seu preço de custo, seja na análise financeira (cash flow) seja em análise ecónomica



Sem comentários: