O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

O que fazer com 1 hectare de terreno?

"Bom dia. Tenho um terreno com cerca de um hectare na zona de Vagos, gostaria de saber o que recomenda para plantação. Estava a pensar em mirtilos. Quais os apoios para me estabelecer como jovem agricultor?".

Comentários:
1 - Caso o terreno em causa tenha aptidão para a cultura do mirtilo, esta atividade parece-me uma excelente opção.

2 - Se tiver perfil pessoal para liderar equipas de trabalho recomendaria a cultura da framboesa.

3 - As opções indicadas em 1 e 2 pressupõem que a prazo terá de caminhar para os 5 a 10 hectares de mirtilo e 3 a 5 hectares de framboesas. Assim sendo, é recomendável que inicie a sua atividade agrícola com 1 hectare num terreno que tenha pelo menos 3 hectares para poder melhor rentabilizar a infraestrutura da rega e armazém.

4 - Para uma parcela com 1 hectare recomendo um projeto de autor, atividade verticalizada com marca própria, da produção, passando pela comercialização, até ao consumidor, para a produção de caracóis. Recomendo que comece com 2000 m2 e à medida que for tendo sucesso incremente a dimensão da sua exploração até ao hectare.

5 - Outras opções para o seu terreno e ajudas de 1.ª instalação de jovem agricultor: marque uma reunião com a Eng. Sónia Moreira da Espaço Visual (917 075 852)

   

Como fazer para comprar um terreno agrícola?


"Olá.

É visível a sua vontade em esclarecer os seus leitores acerca dos mais variados assuntos pelo que tomei a liberdade de aborda-lo acerca da compra de terrenos agrícolas.

Pretendo adquirir terreno agrícola com área superior  1 hectare na zona do grande Porto mas tenho vindo a encontrar uma oferta muito reduzida nas imobiliárias que estão focadas em terrenos com hipótese de construção. Quem devo contactar ou onde me devo deslocar?

Agradeço a mais mínima ajuda pois encontro-me bloqueado."
 
Comentários:
1 - O acesso à terra um dos principais bloqueamentos ao desenvolvimento das agriculturas de  Portugal.
 
2 - Calculo que necessite entre 6 meses a 1 ano para desenvolver com sucesso o  processo de conseguir comprar terra adequada à atividade que pretende e dentro de gama de preços não especulativa.
 
3 - Recomendo que fale com os seus amigos, conhecidos, cooperativas agrícolas, associações, etc. sobre a sua pretensão de compra do terreno.
 
4 - Ao mesmo tempo faça visitas às zonas com potencial interesse e tente estabelecer contatos com os proprietários dos terrenos. Estas visitas devem ser realizadas de forma continuada, persistente e sistemática. 

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

O que fazer em 15 ha?


 Gostaria de saber a opinião do Eng. acerca de frangos do campo entre outros, 
Sou de Viseu e tenho alguns terrenos, entre 6,5 ha e 15 ha, quero apresentar uma candidatura no novo programa que abrirá em Fevereiro, julgo eu, mas ando bastante indeciso no que fazer. Já andei com a ideia de mirtilos, mas como já há excesso de produção, segundo a Mirtilusa, desisti. Agora não sei se hei-de fazer produção de frango do campo através da Campoaves, ou criação de porco bísaro, mas este último penso que haverá maior dificuldade em escoar a produção. No terreno que sobrar farei uma pequena estufa hidropónica de framboesa e uma plantação de goji.
Gostaria que o Eng. me desse o seu parecer acerca de possíveis custos, rentabilidades e claro a sua sábia opinião.

Comentários:
1 - Não concordo com a opinião que escreve ser a da Mirtilusa porque na minha perspetiva o mercado dos mirtilos tem elevado potencial, o consumo per capita nos EUA é superior a 1kg/hab/ano enquanto nos outros países o consumo é muito inferior. Há um enorme oportunidade para plantações colocadas nos locais certos, bem implantadas e com gestão adequada. Tanto assim é  que eu estou disponível para avaliar ser sócio de jovens agricultores em projetos de produção de mirtilos.

2 - Avalie as condições que lhe oferece a Campoaves para decidir o interesse do negócio na produção de frangos de campo.

3 - A produção de porcos bísaros é muito interessante. Para saber mais pormenores marque uma consulta junto do Eng. Nuno Barbas, consultor da Espaço Visual para o distrito de Viseu (924 433 205).  

4 - Se o terreno tiver aptidão ponderaria colocar, por ordem de prioridade, mirtilos, groselhas, castanheiros, porcos bísaros, etc.

5 - Quando tiver um plano de negócio elaborado para os 15 ha, SE TIVER INTERESSE, envie-o, marcamos uma reunião e posteriormente, uma visita ao terreno, e se o meu amigo tiver perfil como empresário de alto potencial e o negócio for interessante, posso ser sócio, aportando experiência empresarial, capacidade de gestão, dinheiro e acesso ao crédito (parceria como business angel). 

Estágios formativos com José Martino

A Espaço Visual organiza um estágio formativo sobre kiwis, na minha exploração em Covelo, Gondomar,  a partir do próximo dia 7 de fevereiro.

É objetivo deste estágio formativo fazer com que os participantes possam perceber o que é uma exploração agrícola, como se organiza e gere, bem como possam ver, praticar, trabalhar, cada uma das operações culturais e os seus pormenores. Tirarão partido da minha experiência como empresário e técnico, farei parte da equipa de animação junto com um colega da Espaço Visual, responsável em cada sessão, pelo briefing inicial, acompanhamento dos trabalhos e animação do final de dia, bem como tirarão mais valia da experiência dos meus colaboradores, quer no diz respeito às operações culturais agrícolas (podas, mondas, colheitas, etc.) quer nas artes de picheleiro, eletricista, serralheiro, etc., quer como tratorista e operador de máquinas agrícolas. É toda esta panóplia de conhecimento e saber fazer que será transmitida e praticada ao longo de uma campanha de produção de kiwis.

O conhecimento a transmitir é transversal a toda a exploração agrícola e por isso, recomendo a frequência deste estágio formativo a todos os empresários agrícolas, potenciais ou já instalados, que  estão ou estarão ligados à fruticultura.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Acho imprescindível o conselho de uma pessoa com a sua experiência.

"Muito boa tarde sr. engº José Martino

Antes de mais gostaria de lhe dar os parabéns pelo seu blog. Pois ajuda bastante a jovens como eu.
Já trabalho a algum tempo e cada vez mais tem sido recorrente ficar desempregado, e ter de recomeçar tudo de novo, ao principio de 2 em 2 anos, agora de 6 em 6 meses... por isso decidi colocar o meu futuro nas minhas mãos e envergar pela a agricultura, nomeadamente na produção de pequenos frutos. tenho alguns terrenos sendo o maior com 2 hectares. Mas tenho algumas duvidas, como por exemplo o fruto que devo produzir, estou inclinado para a framboesa, mas gostaria saber se é viável, gostaria saber o seu conselho nestes meus primeiros passos, pois acho imprescindível o conselho de uma pessoa com a sua experiência.

Obrigado pelo seu tempo
Com os melhores Cumprimentos"


Comentários:
1 - Gostei de ler que "...decidi colocar o futuro nas minhas mãos...". Acho crucial que cada um de nós assuma as suas responsabilidades intrínsecas, o que está ao alcance de cada um e faça pela vida, pelo sucesso. 

2 - O que deve produzir em explorações de pequenas parcelas?
Teoricamente os pequenos frutos são uma excelente opção. Na prática, é preciso verificar a aptidão de solos e climas para esta atividade, a sua vocação como empreendedor e gestor, e a existência de pelo menos um canal comercial para valorização das produções.


3 - Framboesa é boa opção em hidroponia, sem solo, se tiver perfil para comandar tropas. No entanto, groselhas e mirtilos também são boas opções alternativas.

4 - Os meus conselhos para quem se vai instalar na agricultura existem em muitos posts deste blogue e dispensam novos comentários sobre este assunto.   

O que opina?


"Boa tarde. Parabéns pelo blogue. A minha mãe herdou um terreno com cerca de 4ha na zona de Coruche. Como tal, surgiu-nos a ideia de produzir alguma cultura ao abrigo do novo programa de apoios, até porque tenho e sempre tive uma ligação a esta realidade. Assim sendo, gostaria de saber se devo frequentar primeiramente um curso de jovem agricultor ou se devo proceder à candidatura do projecto.
Relativamente ao curso, agradecia que me indicasse alguns locais/instituições que os ministram. Ao projecto gostava de entender se o melhor é dirigir-me ao Ministério da Agricultura ou a alguma Associação de Agricultores ou a alguém especializado na área em questão.
Desde já agradeço a sua disponibilidade.
Com os melhores cumprimentos,"


Comentários:
1 - Deve apresentar previamente a candidatura para se instalar como jovem agricultor  antes de frequentar o curso de formação profissional. No entanto ao fim de algum tempo após a abertura das candidaturas para a instalação de jovens agricultores irá ser obrigatória uma formação prévia de 50 horas.

2  - Recomendo que consulte a CONFAGRI e a Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo para saber que cursos de formação existem na sua região, módulos necessários para se instalar como jovem agricultor.

3 - Quanto ao projeto recomendo que contate o Arq. Benjamim Machado da Espaço Visual (924 433 183), o qual tem ampla experiência em processos de instalação de jovens agricultores.    

Seminário "Fertilização de culturas" 24 janeiro 2015

Este evento destina-se a quem explora atividades vegetais e pretende dominar o tema da fertilização. 

O orador é o Eng.º Pedro Sebastião, um dos maiores especialistas de Portugal na área da fertilização de culturas agrícolas, detentor de elevados conhecimentos teóricos e de uma vasta experiência a nível nacional e internacional.

O Eng. Pedro Sebastião é um dos poucos técnicos que eu conheço que possui conhecimentos técnicos em fertilização e fitossanidade.

É uma oportunidade única. Não faltem!

Programa
Data: 24-01-2015
Local: Instalações da Espaço Visual – Valbom, Gondomar
Destinatários: Estudantes, profissionais na área da agricultura, potenciais empreendedores, empresários e público em geral
 
8h45
Abertura do secretariado
 
9h00
Sessão de abertura
 
9h05
Pontos-Chave da Fertilização de Culturas
 
10h00
Debate
 
10h30
Pausa para Café
 
10h50
A fertilização no futuro
 
11h40
Debate
 
12h30
Encerramento
 

Preço: 50€ (IVA incluído à taxa legal em vigor)
Entrega de Certificado de Participação.

O que lhe parecem as minhas ideias de projecto?

"Boa noite Exmo. Eng. José Martino.

Tive o prazer de ver o seu blog e desde já os meus sinceros parabéns.
Preciso da sua ajuda/opinião no seguinte:
Tenho um terreno com cerca de 9000 m2 e pretendo ocupa-lo com um projecto agrícola. Pensei em vinha, ou olival ou implantar uma estufa para produção de ervas aromáticas. O projecto envolve tratamento terreno, vedação, rega industrial, furo, etc. Sou da zona de Coimbra e precisava aconselhamento. O que lhe parece das minhas ideias de projecto? Acha viável o projecto para os apoios em vigor?
Obrigado"


Comentários:
1 -  A superfície indicada é de pequena dimensão para um projeto de  vinha e olival cujas economias de escala são da ordem dos 20 hectares.

2 - Na minha opinião, a dimensão parece-me escassa para as ervas aromáticas, embora possa ser interessante como dimensão mínima para um "projeto de autor" na região de Coimbra, para produção  e comercialização com marca própria utilizando as redes sociais e web, na  gama das aromáticas/flores comestíveis.

3 - Que apoios? O seu projeto tem dimensão para obter apoios públicos ao investimento em projetos Vitis e nos investimentos de pequena dimensão. Para obter as ajudas de instalação como jovem agricultor no indicado em 2 terá que ser realizado um estudo que entre em linha de conta com os investimentos necessários para o seu terreno e o rendimento bruto obtido.   

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Que culturas recomenda?

"Boa noite Sr. Engº José Martino!

Antes de mais felicito-o pelo seu blog, que tenho acompanhado com muita atenção e interesse.

Chamo-me ..., tenho 30 anos e resido na zona de Viseu.

Decidi escrever-lhe este email pois penso que me pode esclarecer algumas dúvidas. Possuo um terreno com cerca 5000m2 e, pretendo realizar um projeto agrícola na área de pequenos frutos. Dando principal atenção à plantação de kiwis.

A minha primeira dúvida, surge em relação à área mínima que é necessária para apoios do PRODER. Isto porque, pesquisei  e relativamente à plantação de kiwis, parece-me que são necessários 3 ha de área. Tem algum conhecimento sobre isso?

Se de facto, isso for impeditivo para essa plantação, que tipo de plantação me aconselha, para a área que tenho disponível e, para esta zona do país?
 
Agradeço-lhe a atenção que disponibilize para responder às minhas questões"



Comentários:
1 - O kiwi não pertencente aos pequenos frutos.

2 - No ProDeR para rentabilizar um projeto de instalação de jovem agricultor era preciso instalar pelo menos 4 hectares de kiwis.

3 - Recomendo que inicie o seu investimento na agricultura com os 4 hectares de kiwis (necessita de um trabalhador a tempo inteiro exceto colher) e a médio prazo (4-6 anos) passe para os 8 - 10 hectares para tirar partido da economia de escala na atividade. 

4 - Para plantar os kiwis necessita de solos bem drenados, leves, sem problemas de geadas na primavera e com água disponível para rega (6000 - 8000 m3/ha/ano e para o pico da necessidade 40 m3/ha/dia).

5 - Culturas que recomendo: Precisa de ter pelo menos 1 hectare de superfície de exploração agrícola, podem ser duas parcelas, para instalar mirtilos, groselhas, amoras, etc. Obviamente as parcelas terão de possuir aptidão de solo e clima para estas culturas. 

Visita de Estudo | Hidroponia: Instalações e culturas

Visitar em grupo explorações que utilizam a hidroponia é uma excelente oportunidade para conhecer e tirar partido da experiência e conhecimento dos empresários desta fileira, haverá convívio do grupo, interessados e praticantes desta tecnologia, durante uma jornada e trocaremos ideias e pontos de vista sobre a AGRICULTURA.

durante um dia teremos oportunidade de aprender o que doutra forma levaria meses.

EU IREI PARTICIPAR nesta visita, QUERO CONTRIBUIR Para o desenvolvimento e incremento desta importante tecnologia! 

 
A Espaço Visual organiza no próximo dia 31 de janeiro de 2015 visita de estudo, onde se promove a oportunidade para observar, ouvir e debater questões em torno desta técnica de cultivo, que apresenta vantagens relativamente ao cultivo tradicional em solo.

Programa
Data: 31-01-2015
Local: Torres Novas e Almeirim
Destinatários: Estudantes, profissionais na área da agricultura, potenciais empreendedores, empresários e público em geral

7:45
Check-In no Ponto de Encontro:
Parque de Estacionamento do NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém
Dados GPS: N 39 28.053 W 8 31.879
 
8:00
Partida em Autocarro
 
8:30
Chegada à 1ª Exploração (Horticultura - Jasmim Pérola)
Torres Novas
 
9:45
Partida para 2ª Exploração
 
10:30
Chegada à 2ª Exploração (Horticultura - Plantula)
Torres Novas
 
12:30
Partida para Almeirim
 
13:15
Almoço
Largo da Praça de Touros, Almeirim
 
14:45
Partida para 3ª Exploração
 
15:00
Chegada à 3ª Exploração (Morango – Estufas Estradas do Vale)
Almeirim
 
16:15
Regresso ao Ponto de Encontro
 
17:00
Encerramento da Visita
 
Custo: 90€ (IVA incluído à taxa legal em vigor)
Emissão de certificado de participação
Inclui almoço a escolher entre opções pré-definidas
Inscrição obrigatória até ao dia 23 de janeiro (dep.formacao@espaco-visual.pt)

Limões ou mirtilos?


Bom dia Eng. José Martino,

Só posso começar por parabenizá-lo pelo excelente trabalho na propagação desta informação...acredito que este sistema de "open source" é o caminho para construirmos um comunidade saudável. PARABÉNS!

Tenho intenção de iniciar um projecto agrícola num terreno de 2 hectares na zona de Guimarães. Ando por isso neste momento a recolher informação sobre a rentabilidade das diferentes e possíveis culturas naquela zona. Ouvi falar sobre uma pequena plantação de limoeiros em Vila Nova de Famalição e visto não encontrar nenhuma informação sobre esta cultura no site, gostaria de perguntar-lhe se a zona de Guimarães é favorável para esta cultura, e qual a sua a produção, investimento e rentabilidade. A minha indecisão está neste momento entre o Mirtilo e o Limão, penso que o primeiro tem uma maior rentabilidade, mas também terá um custo de  investimento, de manutenção e um tempo de amortização superior. Se me poder então informar de alguns valores sobre a cultura de limoeiros, serei-lhe muito grato.

Obrigado.


Comentários:
1- Para os 2 hectares que possui na região de Guimarães recomendaria os mirtilos porque são uma cultura que está melhor adaptada ao seu clima.

2 - Para a cultura do limoeiro é necessário garantir a ausência de geada durante o inverno, o que não é o caso para o concelho em causa.

3 - Em síntese, opte pelos mirtilos.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Variedades tradicionais de macieiras

"Bom dia Exº Engº José Martino,

O meu nome é ..., tenho 26 anos e sou Engenheiro e Gestor Industrial mas sempre tive uma paixão pela agricultura e natureza!! Queria desde já felicitá-lo pelo fantástico blogue que possui pois ajudou-me imenso a tirar dúvidas de diferentes matérias sobre a agricultura mas hoje venho pedir-lhe uma opinião sobre os Novos Agricultores.

Eu resido no Minho e possuo uma bouça/terreno em Parada de Gatim (Vila Verde) - com 2,4 Hectares mas apenas 1,7 são para plantação - e segundo o que consegui apurar através dos mapas PRODER é uma área desfavorecida o que é óptimo visto que me financiam uma maior fatia do investimento.

Eu gostaria de saber se acharia um bom investimento investir nas Maças Porta da Loja, visto ser uma maça muito exportada mas pouco cultivada visivelmente segundo o que consegui apurar.

PROBLEMA
O meu maior problema é que o terreno em questão esteve, na década de 80 e 90, alugado a PORTUCEL onde foram plantados centenas de eucaliptos e, segundo o que me informaram, o eucalipto deposita no solo uma substancia que não permite a germinação de outras plantas...Isto é verdade ??

Gostaria de saber também onde posso encontrar as instalações da Espaço Visual mais próximas de Braga para tratar de um possível projecto, da posterior análise dos solos e aconselhamento de um Engenheiro Agrónomo para a questão."


Comentários:
1 - Adoro pessoas que sejam apaixonadas pela agricultura porque eu também o sou. Sem paixão pelo que fazemos é impossível ter sucesso. A agricultura é muito exigente em dedicação, coragem para assumir riscos e recomeçar quando falhamos, gestão de equipas de trabalho, controlo dos pormenores, etc.

2 - Fico muito satisfeito e feliz quando constato que este blogue produz resultados, ajuda as pessoas a perceberem o empreendedorismo agrícola e o que é necessário e suficiente para terem rentabilidade e sustentabilidade de longo prazo.

3 - Gosto da expressão "Novos agricultores" porque trazem novas competências, nova visão e sobretudo nova AÇÃO! Com os novos agricultores as agriculturas de Portugal estão a transformarem-se e nunca voltarão às realidades tradicionais do passado, da miséria e da pobreza.

4 - Recomendo que faça uma exploração com a superfície mínima de 10 hectares de macieiras. A médio prazo (5 - 7 anos) terá de caminhar para os 20 - 25 hectares.

5 - Na minha opinião, há lugar para uma exploração de macieiras com variedades autóctones, tradicionais portuguesas, um "projeto de autor", marca própria, verticalizado, da produção ao consumidor, passando pela comercialização, recomendo a sua promoção tirando partido da internet e das redes sociais.    

6 - Faça uma amostra do solo do seu terreno que teve eucaliptos e envie-a para um laboratório de análise de solos e peça a "análise completa". Com esses resultados peça à Espaço Visual  uma visita ao terreno e uma recomendação de fertilização. Com esta estratégia de atuação verá o seu "problema" resolvido.

7 -  A Espaço Visual trabalha em todo o território continental de Portugal. Verifico que não há limitação na prestação dos seus serviços pela maior ou menor distância dos seus clientes. Telefone à Eng. Sónia Moreira se necessitar dos serviços da Espaço Visual (917 075 852)


Quando terei decisão de análise ao meu projeto de jovem agricultor?


 
 
"Boa tarde, vou submeter um projeto de jovem agricultor este ano logo que abram as candidaturas. a empresa será de produtor de carne cachena. o sr engenheiro saberá dizer-me para quando poderei ter uma resposta á análise do projeto? desde já obrigado e parabéns pelo blog."
 
Comentários:
1 - A informação disponibilizada pelo PDR 2020 indica para o mês de fevereiro o arranque do período temporal de submissão das candidaturas para captar os apoios de instalação dos jovens agricultores.
 
2 - Para o seu caso, havendo condições para submeter o projeto em fevereiro, na minha opinião, deverá ter a decisão sobre a análise do projeto no último trimestre de 2015. 

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Dúvidas relacionadas com a produção de pequenos frutos


Caro Eng.º José Martino,
Chamo-me ... e estou a elaborar um Plano de Negócios (PN) para um projecto agrícola para produção de pequenos frutos (mirtilo, amora, framboesa, groselha) e na sua elaboração surgiram algumas dúvidas relacionadas com este sector, às quais ainda não consegui encontrar solução. Nas minhas pesquisas relacionadas com a temática da produção de pequenos frutos encontrei o seu blog e espero que me possa ajudar de algum modo. Vou enumerar algumas das minhas dúvidas para que seja mais prático responder às mesmas:

1- Gostaria de saber, se possível, se me podia aconselhar algum sítio para obter informações em relação à evolução histórica e previsional do sector de produção de pequenos frutos, ou se me poderia fornecer dados em relação a este assunto;


2- Onde poderei encontrar dados relativos ao número de produtores nacionais e níveis de produção dos pequenos frutos que pretendo produzir;
 
3- Verifiquei que existem empresas que prestam acompanhamento técnico à instalação de projectos agrícolas, gostaria de saber se isso é idêntico aos projectos de "Plantação chave na mão", e gostaria de ter uma ideia, em termos orçamentais, de quanto custaria instalar um projecto agrícola desta natureza em 3 hectares, nos quais fossem instalados 5 mil plantas (mil de cada cultura anteriormente apresentadas mais mil de outra cultura);

4- Outra dúvida que surgiu durante as minhas pesquisas prende-se com as variedades ideais das culturas acima referidas para a região abrangida pelo concelho de Coimbra, tendo em conta o seu número de horas de frio.

Agradeço toda a atenção e todo o tempo dispensados a este email e fico a aguardar uma resposta."


Comentários:
1 - Adquira no INE a informação estatística sobre a fileira dos pequenos frutos. Marque visita na Bioberço e consulta na Espaço Visual, são empresas que trabalham nesta fileira e que dominam o negócio.

2- O acompanhamento técnico à instalação de projetos agrícolas é a assessoria ao investidor durante os trabalhos ou todas as operações para adequada instalação/colocação no terreno das respetivas plantações (colocação de infraestruturas, melhoramentos fundiários e plantação). Enquanto a plantação chave na mão é a execução de todos os trabalhos e o fornecimento de todos os fatores de produção necessários, bem como as plantas para que a instalação da plantação fique completa.     


Devo investir?


 "Boa tarde,
Sigo com alguma frequencia o seu blogue, sou engenheiro civil e no ambito deste quadro comunitário para 2020 e como tenho um terro disponivel com cerca de 3,0 ha, na zona do marco de canavese gostaria de saber qual seria o melhor investimento? Cogumelos? Mirtilos? outros?
Obrigado pela Atenção"
 
Comentários:
1 - Melhor investimento  = atividade que devo escolher para exploração de 3 ha = Atividade que gera maior rentabilidade teórica/potencial
 
2 - Partindo do principio que o terreno tem aptidão para a atividade pode ser escolhidas:   framboesa em hidroponia, mirtilo em solo ou vaso, kiwis arguta, amora, groselha, apicultura, roseiras em estufa no solo ou hidroponia, hortícolas em estufa no solo ou em hidroponia, limoeiros, porcos bísaros para leitão ou engorda, helicicultura em "projeto de autor", frango "pica no chão" no modo de produção biológico, etc. 

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Seminário "Fertilização de culturas"

SEMINÁRIO | FERTILIZAÇÃO DE CULTURAS - Aspetos chave para o seu sucesso - 24-jan-2015, terá como orador principal o Eng.º Pedro Sebastião, Diretor Comercial da ASFERtGLOBAL, um dos maiores especialistas de Portugal na área da fertilização de culturas agrícolas, detentor de elevados conhecimentos teóricos e de uma vasta experiência a nível nacional e internacional.

 
O eng. pedro sebastião é dentro dos técnicos que eu conheço um dos melhores de Portugal, porque possui conhecimento técnico, experiência prática de assessoria técnica no campo quer em Portugal, quer em espanha, junto com sólidos conhecimento de fitossanidade.
 
não percam a oportunidade, sobretudo os empresários agrícolas e venham conhecer pessoalmente um técnico extraordinário que vos será útil um destes dias quando tiverem problemas de carências ou de fitossanidade nas vossas culturas.
 
espero tê-los neste evento, no qual terá o papel de moderador e animador. Irá ser uma manhã inesquecível do ponto de vista do debate técnico na fertilização   
Programa
Data: 24-01-2015
Local: Instalações da Espaço Visual – Valbom, Gondomar
Destinatários: Estudantes, profissionais na área da agricultura, potenciais empreendedores, empresários e público em geral
 
8h45
Abertura do secretariado
 
9h00
Sessão de abertura
 
9h05
Pontos-Chave da Fertilização de Culturas
 
10h00
Debate
 
10h30
Pausa para Café
 
10h50
A fertilização no futuro
 
11h40
Debate
 
12h30
Encerramento
 

Preço: 50€ (IVA incluído à taxa legal em vigor)
Entrega de Certificado de Participação.
 Inscrições: www.espaco-visual .PT (http://www.espaco-visual.pt/novidades/253/seminario-fertilizacao-de-culturas-aspetos-chave-para-o-seu-sucesso-24-jan-2015/)) 

Curso Teórico-prático: Poda de Kiwis

 
"Boa noite. Apenas hoje tomei conhecimento deste blog e com pena... pois ando curioso acerca da poda dos kiwis! :) A título de curiosidade, gostaria de saber qual foi o preço deste evento? Obrigado e continuação de bom trabalho".
 
Comentários:
1 - A Espaço Visual (EV) organizou o Curso Teórico-prático: Poda de Kiwis, no passado dia 10 de janeiro de 2015, sábado, 9h00 - 13h00 e 14:00 - 17h00. 
 
A componente teórica do curso teve a duração de 1 hora e foi realizada nas instalações da Espaço Visual em Gondomar. A componente prática do curso, com uma duração de 6 horas, onde os formandos procederem à poda de inverno, foi realizada na minha exploração agrícola em Gondomar.
 
2 - Objetivos
Destacar a importância da poda no conjunto das operações culturais do kiwi.
Distinguir as diferentes podas aplicadas ao kiwi.
Proceder à poda de inverno de fêmeas e de machos.
 
3 - Destinatários
Profissionais que procedem ou pretendem vir a proceder a poda da cultura de kiwi.
  
4 - Informações
Custo: 65€ (Isento de IVA; Certificado de Formação Profissional)
5 - Foi um privilégio  conviver durante um dia com um grupo de formandos extremamente interessante e interessado.
Focamos e trabalhamos todos os aspetos e pormenores da poda de inverno, as operações, a sua organização, os diversos métodos para atar os kiwis, etc.
Ao longo de toda a jornada houve um debate muito alargado de diversos temas e pontos de vista, foi um exercício de discussão muito estimulante e desafiante.
Em conclusão, todos saímos mais enriquecidos desta ação de formação profissional, mas fiquei com a certeza que cada um dos membros do grupo dei por muito empregue as horas que passamos juntos, pois deve ser muito estimulante terem pela frente um formador que se expõe com todo o seu background de conhecimento e experiência agronómicos junto com a experiência empresarial e do movimento associativo. Bem hajam!    

SESSÃO PÚBLICA | 17 JAN 2015 | LANDMAN: explorações agrícolas em parceria


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Contas em licenciamento de apiários

"
Ou estou a fazer mal as contas ou é matematicamente impossível colocar 3 apiários, cada um com 100 colmeias em 20 ha. A lei obriga a uma distância mínima de 800 m entre apiários com mais de 30 colmeias. Tendo uma circunferência com 800 m de raio a área desta circunferência é de 2010619 metros quadrados. 2010619 metros quadrados são 201 Hectares. Cumprimentos,"
 
Comentários:
1 -  O licenciamento de apiários não é matemática pura e dura ou seja o raio de 800 m não significa que esta distância tenha que ficar dentro dum circulo e este por sua vez fique dentro da sua propriedade rústica.
 
2 -  Passo a explicar: no seu prédio rústico pode instalar apiários a cada 800 m, a largura pode ser inferior desde que não existam outros apiários licenciados ou pedidos para a envolvente e respeitem as restantes regras do seu licenciamento.
 
3 - Submete o respetivo pedido e terá os seus apiários legalizados. Quantos?
Os que sejam possíveis colocar na sua propriedade, pois 20 hectares são 200 000 metros quadrados e pode ter diferentes comprimentos e larguras ou formas geométricas, por exemplo,  é possível  2000 m x 100 m, 4000 m x 50 m, etc., em alternativa pode ter formas geométricas curvas, irregulares, etc. cujos comprimentos sejam várias vezes os 800 m.      

ProDeR: termo de operação

"Muito boa tarde Eng. José Martino, Desde já gostaria de lhe dar os parabens pelo seu blog que tenho seguido com muito interesse ultimamente, e desejar-lhe um bom 2015. Estou a ponderar fazer um projecto no ambito da medida jovens agricultores, mas a duvida é quanto tempo sou obrigado a ter actividade aberta, já ouvi falar em 5 anos, outros em 7. desde já grato pela sua atenção. Cumprimentos".

Comentários:
1 - As explorações agrícolas resultantes da instalação de jovens agricultores realizadas ao abrigo do ProDeR têm que se manter em atividade até ao termo da operação e pelo período temporal mínimo de 5 anos.

2 - O termo da operação explicado em definição corrente "o número de anos necessário, média pesada do número de anos das amortizações dos diferentes tipos de investimentos e dos seus montantes, para se fazerem as contas de rentabilidade em análise económica".

3 - O termo de operação ter 5 ou mais anos irá depender do peso dos investimentos em infraestruturas, melhoramentos fundiários, etc. em detrimento dos investimentos em máquinas e equipamentos cujas amortizações são inferiores a 5 anos.    

Tenho pesquisado muito sobre este assunto mas ainda não percebi bem por onde tenho que começar.


 
 
"Boa tarde, Sr. Engenheiro Martino.
Quero desde já agradecer o tempo que o meu problema lhe possa ter tomado. Eu sou uma jovem com 29 anos que até à data nunca trabalhou em agricultura, mas o facto de ter herdado um pequeno terreno de cultivo fez-me pensar que podia tentar algo diferente. A minha ideia é rentabilizar o que tenho, enveredando por caminhos desconhecidos, como o cultivo de mirtilos. Tenho pesquisado muito sobre este assunto mas ainda não percebi bem por onde tenho que começar. O terreno em questão é agrícola, com 6500m2, com água, armazém agrícola e atualmente tem cerca de 1/3 ocupado por um pomar de laranjeiras. Queria candidatar-me ao apoio comunitário para jovens agricultores, mas não sei como faze-lo, nem sei se 1º tenho que tirar o curso, ou se o curso é já ao abrigo do projeto. Tenho muita vontade de tornar a minha herança num projeto inovador na minha zona (Coruche)visto que por aqui a nova aposta são as framboesas."
 
 
Comentários:
1 - Quais as razões que a levam a pensar que possuir um terreno por herança  tem que fazer algo diferente?
É sui generis equacionar que se pode rentabilizar um terreno "enveredando por caminhos desconhecidos" porque para ter sucesso na agricultura é preciso que o desconhecido se torne conhecido/dominado. Defendo que deve analisar a sua vocação como empreendedora, se tem perfil para tal, se gosta ou se adapta a atividades intensivas, precisas, rigorosas, etc. ou se pelo contrário prefere atividades menos exigentes, extensivas, etc.
 
2 - Sinto-me muito desiludido com a minha capacidade de comunicação porque já escrevi n vezes neste blogue sobre o caminho percorrer, processo a desenvolver, estratégia a implementar, pelos jovens agricultores para se instalarem: análise do perfil próprio como empreendedor/gestor, recolha de informação, consultoria,  visitas de estudo, participação em eventos, projeto, candidatura pdr 2020, estágio, investimento e instalação. Recomendo veementemente que acautele o canal de comercialização previamente à decisão de investimento.
 
3 - VÁRIAS VEZES NESTE BLOGUE ESCREVI SOBRE A DIMENSÃO DE EXPLORAÇÃO DE MIRTILOS PARA SE INSTALAR UM JOVEM AGRICULTOR.
 P . F. FAÇA PESQUISA NESTE BLOGUE COM AS PALAVRAS "MIRTILOS", "JOVENS AGRICULTORES", "INSTALAÇÃO DE JOVENS AGRICULTORES". Se não encontrar a resposta comunique para eu lhe dar uma opinião.
 
4 - Para a região de Coruche quem lhe irá valorizar/comercializar os mirtilos? Não seria de equacionar a cultura da framboesa, caso tenha perfil/vocação para a produzir, pois existe um grupo de produtores que terão de encontrar soluções de assistência técnica, logística, produção, comercialização, certificação, etc.? Na minha perspetiva a cooperação entre produtores, jovens agricultores, é chave para o sucesso nos investimentos agrícolas. Esta estratégia está a ser praticada pela Bfruit
 
5 -  Para obter informação pormenorizada para o seu caso marque uma consulta com o Arq. Benjamim Machado da Espaço Visual (924 433 183) 

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Próximo Sábado (17 jan): Workshop Hortícolas em Hidroponia - NFT e NGS "Interesse e Potencialidades"

Workshop Hortícolas em Hidroponia - NFT e NGS "Interesse e Potencialidades"

Quer conhecer a inovação na agricultura ouvindo as explicações de um reputado especialista?
 
pretende tirar o melhor partido das culturas em hidroponia?
 
 
 
Se respondeu sim às duas questões anteriores deve participar no seguinte evento da Espaço Visual onde o Eng. Carlos Costa da Plântula, um reputado especialista matéria irá fazer um périplo pelas questões tecnológicas e científicas, além de aliar o seu  conhecimento e experiência, à visita exploração com morangos em hidroponia em Vila Nova de Famalicão:

PROGRAMA
Data: 17-01-2015
Local: Instalações da Espaço Visual (Gondomar)
 Destinatários: Estudantes, profissionais na área da agricultura, potenciais empreendedores, empresários e público em geral.
 
8:45
Abertura de secretariado
 
9:00
Apontamentos de Hidroponia (Engº Carlos Costa, Plântula - Propagação Vegetal, Lda)
 
10:30
Debate
 
11:00
Pausa para café
 
11:30
Incentivos PDR (Engª Dina Fernandes, Espaço Visual, Lda)
 
12:00
Debate
 
12:30
Visita a instalação hidropónica
 
13:30
Avaliação e encerramento do evento
 
Custo: 50€ (IVA incluído à taxa legal em vigor)
Emissão de certificado de participação
 
A produção vegetal sem recurso ao uso do solo ganha cada vez mais espaço no panorama atual da agricultura internacional e caminha de forma pioneira em Portugal.
 Este workshop ao fim de poucas horas dá competências que demorariam muitos meses a conseguirem-se quer na pesquisa, quer pelas visitas de estudo

Sessão Pública: Apresentação empresa que em parceria gere explorações agrícolas (2)


Já realizou o investimento na agricultura; está com dificuldades em  rentabiliza-lo ou chegou à conclusão que não tem perfil para empreendedor/chefe de exploração?

Se a sua resposta objetiva for sim, então participe na SESSÃO PÚBLICA a realizar no próximo sábado,  apresentação de empresa que pode resolver o problema de jovens agricultores ou outros agricultores que não querem perder os seus investimentos e não querem perdê-los ou abandoná-los
       

Programa

LANDMAN: Explorações Agrícolas em Parceria

Auditório Paroquial de Moreira de Cónegos,
Guimarães, 2015.01.17

14h00 Receção aos participantes

14h30 Apresentação da LANDMAN
           Eng. Pedro Bragança e Eng. Óscar Rocha – Gerentes

15h00 A Perspetiva de um Utilizador/Parceiro da LANDMAN
           Pedro Magalhães – Jovem Agricultor

16h00 Visita a 3 Explorações Agrícolas: Quinta do Outeiro, Quinta da Silva e Quinta de Fundevila.
            (Fase de implantação dos investimentos e exploração – Pequenos Frutos e Kiwis).
            Guimarães

18h00 Fim do Evento


Inscrição gratuita e obrigatória: geral@landman.pt 

Ovinos

"Exmo. Eng. José Matino,
Tive o prazer de efectuar uma visita ao seu blog, ao qual é merecedor de parabéns por dinamizar e tentar informar todos os cibernautas interessados pela agricultura.
Dessa forme e com interesse em desenvolver um negócio nessa área paralelamente com o emprego que possuo, gostaria que o Eng. me informa-se e aconselhe-se nessa área uma vez que é conhecedor.
Tenciono arrendar uma parcela de terra  sem qualquer aproveitamento de pastos (35 Hectares) que se encontra na minha zona geográfica (Évora)para a criação de ovinos, uma vez que o terreno têm um povoamento de sobreiros jovens, cerca de catorze anos, contudo para desenvolver esse negocio é necessário um investimento muito elevando inicialmente, compra de animais, todos os objectos para o maneio dos mesmos (cancelas, bebedouros, comedouros, etc), e fazer algumas reparações de cercas, uma vez que se encontram muito danificadas.
Dessa forma gostaria de saber quais as soluções para um investimento desta forma com a comparticipação do Proder 2014-2020.
Agradeço desde já a atenção dispensada."


Comentários:
1 - Na minha opinião deve elaborar um Plano de Negócios mesmo que sumário para atividade que pretende abraçar (criação de ovinos), pois parece-me que a dimensão indicada é diminuta para obter sustentabilidade económica a médio longo prazo.

2 - Creio que tem a noção do que escrevi em 1. porque indica "...para desenvolver esse negócio é necessário um investimento muito elevado inicialmente....". Assim sendo, recomendo que não procure nas ajudas públicas ao investimento a rentabilidade que deverá advir da atividade porque se tratam de ajudas que, na minha perspetiva, se destinam a baixar o alto risco de quem investe num "negócio a céu aberto". 

3 - Recomendo que marque uma consulta com o Arq. Benjamim Machado, responsável do escritório de Beja da Espaço Visual (924433183) e poderá esclarecer as suas duvidas e pormenores.

Sei que são algumas perguntas, mas considero a sua opinião importante

"Boa tarde caro José Martino,
Antes de mais quero dar-lhe os parabéns pelo excelente blog e trabalho que desenvolve nesta área (agrícola) e na sua explicação e dinamização.
De momento encontro-me a virar uma “página” da minha vida e prestes a entrar em outra.
Tenho 31 anos e sempre trabalhei em Lisboa, no entanto, por forças maiores, irei terminar o contrato que tenho com a empresa empregadora e desta maneira decidi enveredar por outro meio de vida.
Sempre tive a ideia de sair da cidade e criar um negócio relacionado com a produção agrícola e considero que este é o momento ideal para o fazer.
No entanto tenho algumas duvidas e questões.
Tenho andado a investigar sobre a formação especializada para jovens agricultores, pois considero que os 4 módulos são essenciais na obtenção de conhecimento para lançar o projeto. No entanto, pelo que percebi, esta formação só poderá ser dada depois de submeter o projeto (e pela informação que me foi dada, as datas para submeter o projecto ainda não estão divulgadas).
Vi assim duas entidades que têm uma formação mais ou menos idêntica, a Regibio e a Master D.
Gostaria de saber a sua opinião ou se aconselha alguma entidade diferente ou mais vocacionada, que forneça esta formação (formação agrícola e de gestão empresarial agrícola).
Resido na zona de Vila Franca de Xira, e tenho também andado a ver terrenos, quintas e herdades, (na zona de Benavente, Coruche, Arruda dos Vinhos ou até na zona de Torres Vedras) pois considero que para um negócio agrícola sustentável, terei de ou arrendar ou adquirir um terreno com pelo menos 2ha.
Tenho algum dinheiro que poderei investir, mas provavelmente terei de recorrer também a alguns financiamentos.
Já andei a verificar e existem alguns financiamentos possíveis, no entanto e como ainda estou a decidir alguns parâmetros do projeto, talvez seja cedo para estar já a submeter esses financiamentos.
Uma última questão prende-se com o projeto PDR2020 e a submissão de candidaturas.
Ando a informar-me sobre várias empresas/consultoras que têm gabinetes de ajuda na preparação do projeto e sua submissão, como sei que tem uma empresa de consultoria dedicada a esta área, gostaria de saber se disponibilizam apoio nesta vertente.
Sei que são algumas perguntas, mas considero a sua opinião importante."

Comentários:
1 - Faço votos para que esteja a entrar na agricultura por vontade própria e não pelas necessidades da vida/crise a isso o tenham obrigado, pois pelo que escreve parece estar a concretizar o seu sonho de vida "Sempre tive a ideia de sair da cidade e criar um negócio relacionado com a produção agrícola...". É preciso muita paixão, persistência, resistência, coragem para se iniciar a atividade agrícola e obter sucesso económico e financeiro. A agricultura é uma atividade difícil e exigente em disponibilidade de tempo (muitas horas por dia e a maioria dos fins de semana). 

2- O projeto para se instalar como jovem agricultor obtendo as respetivas ajudas públicas previstas no PDR 2020 pode ser apresentado no mês de fevereiro.

3 - Na minha opinião deve optar pela formação profissional cujos formadores tenham maior experiência prática e sucesso empresarial nos temas em causa. Isto aplica-se quer para a formação exigida para cumprir as formalidades para se instalar, quer para a contrate para se capacitar como empresário e investidor agrícola.

4- A dimensão da exploração agrícola depende da atividade que irá desenvolver. Os 2 hectares de superfície agrícola mínima que procura é para atividades/investimentos muito intensivos (superiores a 50 000 euros / ha).

5 - É muito avisado acautelar os montantes de capital muito acima das necessidades para serem utilizados no caso das piores hipóteses de problemas e erros acontecerem, o que é frequente quando se começa uma nova atividade, mesmo tendo o conhecimento, não se tem a experiência dos pormenores de gestão e execução.

6- A empresa de consultoria que lidero, a Espaço Visual, trabalha em todo o território continental, tem escritórios em Gondomar e Beja. Uma das suas áreas de negócio são os projetos de investimento, sendo uma mais valia a competência da sua equipa técnica (10 técnicos) no enquadramento, definição dos investimentos e acompanhamento. Para mais informações contate Arq. Benjamim Machado (924 433 183)    

2 -  

 

Com os melhores cumprimentos,

Obrigado.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Sessão Pública: Apresentação empresa que em parceria gere explorações agrícolas

SESSÃO PÚBLICA a realizar no próximo sábado,  apresentação de empresa que pode resolver o problema de jovens agricultores que após o investimento, não têm tempo ou vocação para explorar com sucesso os seus projetos agrícolas.
       
LANDMAN: Explorações Agrícolas em Parceria

Auditório Paroquial de Moreira de Cónegos,
Guimarães, 2015.01.17

14h00 Receção aos participantes

14h30 Apresentação da LANDMAN
           Eng. Pedro Bragança e Eng. Óscar Rocha – Gerentes

15h00 A Perspetiva de um Utilizador/Parceiro da LANDMAN
           Pedro Magalhães – Jovem Agricultor

16h00 Visita a 3 Explorações Agrícolas: Quinta do Outeiro, Quinta da Silva e Quinta de Fundevila.
            (Fase de implantação dos investimentos e exploração – Pequenos Frutos e Kiwis).
            Guimarães

18h00 Fim do Evento


Inscrição gratuita e obrigatória: geral@landman.pt 

Castanheiro vs amendoeira


"Caro Engº,
Há algum tempo que acompanho atentamente o seu blog, cujo serviço publico que presta, é notável.
Tenho 34 anos, sou empresário, e tenho formação em Economia. Recentemente comecei a ver na agricultura uma forma de diversificar o meu plano de investimentos. Para tal comecei a procurar culturas cuja rentabilidade a médio prazo seja interessante, mas que seja uma cultura que não exija um acompanhamento diário, pois não poderei aplicar-me a tempo inteiro a essa atividade.
Encontrei no Castanheiro uma boa opção, e comecei assim a procurar terrenos com uma boa área, e características compatíveis com o cultivo do castanheiro.
Encontrei um terreno interessante em Trás os Montes com cerca de 4 hectares, a um preço interessante, no entanto falando com pessoas da região, muitos sugeriram que naquela zona em concreto a amendoeira dá-se melhor do que o castanheiro.
Fiquei então na duvida entre o Castanheiro e a Amendoeira, e aqui surge a minha duvida. Sobre o Castanheiro encontrei bastante informação, sobre custos de instalação, custos de produção, prazos de maturação das arvores, e rentabilidade por hectare. Já sobre a amendoeira não encontro informação nenhuma. Gostava de saber se me pode ajudar com alguns traços gerais sobre as principais diferenças entre as duas culturas, no que toca ao negócio. Pois antes de fechar a compra do terreno, tenciono pedir uma informação mais detalhada e técnica à "espaço visual"  sobre as características do terreno, no entanto gostaria de ter desde já uma ideia sobre as principais diferenças entre as duas culturas, e perceber se deverei ponderar ou descartar à partida a Amendoeira.
Por ultimo, gostaria de saber se em termos de pedidos de apoio no âmbito do "PRODER" para a instalação da cultura, faz alguma diferença ser castanheiro ou amendoeira.
Muito Obrigado pela informação que presta no seu blog, e antecipadamente grato pela atenção despendida a este pedido de informação."

Comentários:
1 - Verifique se na região envolvente ao terreno que pretende comprar existem castanheiros espontâneos nos terrenos ou nas suas bordas. Provavelmente não os encontrará porque em Trás os Montes os castanheiros aparecem na Terra Fria (Vinhais, Bragança e Vimioso) e a amendoeira na Terra Quente e Alto Douro (Mirandela, Torre Moncorvo, etc.).

2 - O castanheiro tem dificuldade em suportar durante o verão temperaturas superiores a 30.ºC, por isso, as suas maiores superfícies de cultura estão a cotas elevadas acima dos 800 m, regiões onde os verões são frescos. Por outro lado, a amendoeira requer verões quentes.

3 - 4 hectares é um superfície diminuta para a cultura da amendoeira, exceto se conseguir localmente uma empresa de prestação de serviços para a colheita das amêndoas. Para um investidor recomendo a superfície mínima de 15 ha de exploração (várias parcelas incluindo essa de 4 há, situadas num raio máximo de 10 km). 

4 - Contate a Eng. Inês Anacleto da Espaço Visual (910 905 474) e marque uma consulta/visita pois obterá conhecimento adequado ao seu caso.

sábado, 10 de janeiro de 2015

Curso Teórico-prático: Poda de Kiwis - 10-jan-2015

 

Mais logo serei o formador deste curso de poda de inverno em kiwis. 
 
É excelente voltar aos velhos tempos em que fui a tempo inteiro engenheiro agrónomo, técnico de campo em kiwis, trabalhei  em Portugal e Espanha.
 
Foram tempos muito enriquecedores, conheci gente fantástica que acreditou na cultura do kiwi e fez dela o sucesso que ainda hoje perdura. 


A Espaço Visual (EV) organiza Curso Teórico-prático: Poda de Kiwis, o qual terá início nas instalações da EV, rua Associação Industrial e Comercial de Gondomar, n.º 290, Gondomar, no próximo dia 10 de janeiro de 2015, sábado, pelas 9h00. 
 
A componente prática do curso, com uma duração de 6 horas, onde os formandos irão proceder à poda de inverno, será realizada numa exploração agrícola em Gondomar.
 
Objetivos
Destacar a importância da poda no conjunto das operações culturais do kiwi.
Distinguir as diferentes podas aplicadas ao kiwi.
Proceder à poda de inverno de fêmeas e de machos.
 
Destinatários
Profissionais que procedem ou pretendem vir a proceder a poda da cultura de kiwi.
 
Local e Datas
Formação Teórica (1h) – Espaço Visual – Valbom – Gondomar.
Formação Prática – Exploração de Kiwi em Gondomar, a 10 minutos de deslocação.
Data de início: 10-01-2015
Data de Fim: 10-01-2015
Horário Previsto:
9:00-13:00 e 14:00-17:00
 
Duração
7 horas
 

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Curso Apicultura – Melhoramento Genético: Desdobramentos, Produção de Rainhas e Zangões - 17-jan-2015

Curso Apicultura – Melhoramento Genético: Desdobramentos, Produção de Rainhas e Zangões - 17-jan-2015

 
 
A Espaço Visual organiza no próximo dia 17 de janeiro de 2015 o Curso de "Apicultura – Melhoramento Genético: Desdobramentos, Produção de Rainhas e Zangões" com o objetivo de dotar os formandos com conhecimento, nomeadamente,  na reprodução e melhoramento genetico. A criação de abelhas com características melhoradas, além de um processo que ajuda a aumentar e a rentabilizar a produção apícola, pode constituir uma nova área de negócio para quem se quer especializar.
 
Os procedimentos de seleção e melhoramento genéticos estão na ordem do dia, tendo em conta a necessidade de aumento de populações e as  necessidades de produção.
 

Formador
Engº Tiago Moreira
 
Objetivos
Aperfeiçoar conhecimentos e técnicas relacionadas com o melhoramento genético das abelhas.
 
Conteúdos
Melhoramento Genético na Abelhas
Biologia da rainha: aparelho reprodutor
Objetivos da criação de rainhas
Diferença e relação entre genótipo e fenótipo
Principais características a selecionar
Tipos de alvéolos reais
Fatores a ter em conta na produção de alvéolos reais
Método de produção de alvéolos reais com dois ninhos
Método porta-cúpulas
Método “cupolarvae”
Método “doolittle”
Iniciadoras e criadeiras
Rainhas virgens
Fecundação de rainhas
Apiário de fecundação
Produção de zângãos
Marcação de rainhas
Expedição de rainhas
Formação de uma nova colónia
Substituição de uma rainha
 
Destinatários
Profissionais de apicultura que pretendem desenvolver conhecimentos e competências no âmbito do melhoramento genético das abelhas.
 
Local, Datas e Duração
Instalações da Espaço Visual – Valbom – Gondomar.
Data de início: 17-01-2015
Data de Fim: 17-01-2015
Horário Previsto: 9:00-13:00 e 14:00-17:00
Duração: 7 horas
 
Informações
Custo: 75€ (Isento de IVA; Certificado de Formação Profissional)
Inscrições limitadas a 16 participantes.
Para mais informações entrar em contato através de
dep.comercial@espaco-visual.pt ou +351 22 450 90 47+351 22 450 90 47

Hidroponia Workshop 2015.01.17

HIDROPONIA | FORMAÇÃO PROFISSIONAL  17-jan-2015

 
A Espaço Visual está a desenvolver formação na área da Hidroponia. Inicia já no dia 17 de janeiro com um workshop "Hortícolas em hidroponia" em Gondomar, nas próprias instalações, e desenvolve depois uma série de ações para aprofundar os conhecimentos dos profissionais e empresários agrícolas que vêm nesta área uma excelente forma de produção vegetal. A 31 de janeiro realiza-se uma visita de estudo "Hidroponia: Instalações e culturas", a 3 explorações com diferentes culturas entre Torres Novas e Almeirim . A 14 de fevereiro inicia um "Estágio Formativo  de Hortícolas em hidroponia" em Torres Novas e por fim, a 18 de março realiza um curso "Cultura sem solo"  em Gondomar.
 
O animador deste workshop a 17 janeiro de 2015 é o Eng. Carlos Costa da Plântula, um reputado especialista nesta matéria, o qual possui uma ampla experiência em hidroponia.
 
 
WORKSHOP | HORTÍCOLAS EM HIDROPONIA - NFT E NGS
 
 
 
 

SEMINÁRIO | FERTILIZAÇÃO DE CULTURAS - Aspetos chave para o seu sucesso

SEMINÁRIO | FERTILIZAÇÃO DE CULTURAS - Aspetos chave para o seu sucesso


Com a presença do Eng.º Pedro Sebastião, Diretor Comercial da ASFERGLOBAL, um dos maiores especialistas de Portugal na área da fertilização de culturas agrícolas, detentor de elevados conhecimentos teóricos e de uma vasta experiência prática na fertilização de culturas, quer a nível nacional, quer internacional.
 
Objetivos
Pretende-se abordar questões relacionadas com a melhoria da fertilidade dos solos, a qualidade e os tipos de fertilizantes, bem como algumas técnicas de fertilização atuais e futuras.

Programa
Data: 24-01-2015
Local: Instalações da Espaço Visual – Valbom, Gondomar
Destinatários: Estudantes, profissionais na área da agricultura, potenciais empreendedores, empresários e público em geral
 
8h45
Abertura do secretariado
 
9h00
Sessão de abertura
 
9h05
Pontos-Chave da Fertilização de Culturas
 
10h00
Debate
 
10h30
Pausa para Café
 
10h50
A fertilização no futuro
 
11h40
Debate
 
12h30
Encerramento
 
Preço: 50€ (IVA incluído à taxa legal em vigor)
Entrega de Certificado de Participação.