O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


quarta-feira, 2 de março de 2016

Pistácio

"Boa tarde sr engenheiro

Antes de mais obrigado e parabéns pelo excelente blog. 
se me permite tenho varias questões a colocar lhe, ficaria muito grato se me respondesse 

Tenho 20 anos e estou a frequentar o curso de agronomia na universidade de Évora

O meu pai e eu estamos muito interessados na cultura do pistácio. Em breve 22 ha de sequeiro irão ter disponibilidade de 25 000 litros de agua/hora 

pelo que li a cultura atinge o máximo de produção aos 8 anos, nos primeiros a produção é nula?

os terrenos localizam se no alto Alentejo, é uma zona com potencial para a cultura?

Qual o ph ideal  para a cultura?

A polenizaçao é importante?

o mercado é de fácil acesso?

a exploração que temos é de agro pecuaria e temos alguns equipamentos, quais são mesmo necessários para a cultura.?

São necessários muitos tratamentos fitofarmaceuticos? Como se devem fazer?

Agora por ultimo, pergunto lhe não só como agrónomo mas também como economista, é um investimento que é necessário muito dinheiro disponível? Devo candidatar me ao 2020 como jovem agricultor antes de terminar o curso? 


Peço desculpa tanta pergunta mas pelos documentos que li de sua autoria percebo que sabe muito da cultura do pistácio. E sabe da parte económica o que por vezes falha na agricultura 

Aguardo resposta.

Muito obrigado"

Comentários:
1- Tenho feito um enorme esforço de sacrificio pessoal para visitar todas as plantações possiveis em Portugal e no estrangeiro. Isto tem representado um enorme esforço financeiro para a Espaço Visual e Fruystach. Para mim ter sido um enorme prazer poder aprender com as faturas pagas pelos outros (produtores já instalados) e perceber os conceitos técnicos económicos desta cultura podendo ser massa critica sobre esta atividade.

2 - A divulgação pública que temos feito da cultura do pistácio é um serviço público e de interesse público, o qual deveria ser assumido pelo Estado e não por empresas privadas, como é o presente caso. Infelizmente o Estado Português demitiu-se das suas funções de liderança, o que me levou a defender publicamente que o Gabinete de Planeamento e Políticas alterasse o seu nome para Gabinete de Aplicação de Políticas Europeias.  

3 - Para responder às questões colocadas recomendo que assista a uma das Sessões Públicas de Apresentação do "Pistácio uma oportunidade com futuro" que a Espaço Visual organiza em diversos concelhos no Alentejo (ver FB da Espaço Visual ou www.espaco-visual.pt).

4 - Para ter respostas às questões económicas marque uma consulta com o Arq. Benjamim Machado da Espaço Visual (924433183).

5 - Na minha opinião deve candidatar-se às ajudas do PDR 2020 para se instalar como jovem agricultor logo que abra novo concurso

Sem comentários: