O autor deste blogue reserva-se o direito de publicar e responder aos e-mails e comentários que lhe são enviados (critérios: disponibilidade de tempo e interesse para os leitores). Os e-mails e comentários a merecer resposta devem obedecer à seguinte condição: o seu autor deve estar devidamente identificado com endereço e-mail e número de telemóvel.


domingo, 23 de outubro de 2016

Se eventualmente me puder ajudar recomendado uma cultura vantajosa e propicia para o local.

Boa tarde Sr. Eng. José Martino.

Após consultar o seu blog várias vezes, tomei a iniciativa de o contactar.
Uma vez que os meus pais possuem uma pequena propriedade (cerca de 3.5 hectares) em Cabeceiras de Basto. Estando 1.7 hectares parcelados no Instituto da Vinha. Trata-se de uma propriedade sem qualquer tipo de exploração atualmente. Conta com casa e dependencia agricola, e nas imediações dos campos passa um rio.
Agradeço desde já, se eventualmente me puder ajudar recomendado uma cultura vantajosa e propicia para o local.

Sem outro assunto de momento, ficando a aguardar suas prezadas noticias.


Com os melhores cumprimentos,

Comentários:


1 - Para exploração indicada estando junto a um rio é preciso avaliar na parcela mais perto do rio qual o risco de cheia e a profundidade média entre o nível freático e o nível do solo, durante o inverno e primavera. Se por estes dois fatores houver limitação a uma boa drenagem não se podem  instalar culturas permanentes que sejam sensíveis a excesso de água, neste caso não haverá alternativa a culturas anuais de verão, exceto pela realização de aterro elevando a cota do solo.

2 - Sem limitação de cheias e drenagens acho do ponto de vista teórico que o mirtilo e o kiwi arguta são boas opções para os 3,5 hectares da exploração agrícola em causa, tendo em conta as razões apontadas em vários posts deste blogue. A primeira vantagem é terem rentabilidade. A segunda mais valia resulta de terem a comercialização organizada para acesso ao mercado. A terceira vantagem resulta de haver conhecimento técnico sobre a implantação e exploração.  Será necessário conhecer as parcelas para avaliar se existem limitações  climáticas às culturas.


3 – Como “projeto de autor”, empreendimento único, da produção à comercialização, passando pela prestação de serviços (restauração, formação profissional, eventos para consumidores, animação turística, etc.) sob marca própria, há muitas outras opções, horticultura em modo de produção biológico, vinho em agricultura biodinâmica, etc.   

Sem comentários: